terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Argento Soma (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 20/01/2002, histórica por ter sido a primeira resenha publicada no site.


Alternativos: Argent Soma
Ano: 2000
Diretor: Kazuyoshi Katayama
Estúdio: Sunrise / Victor Entertainment
País: Japão
Episódios: 25
Duração: 25 min
Gênero: Aventura / Drama / Mecha


Excelente série produzida pela Sunrise, Argento Soma é, certamente, um dos animes mais sérios já feitos. Bebendo um pouco na fonte de Neon Genesis Evangelion (robôs / anjos), a história de Argento Soma gira em torno de Takuto Kaneshiro, um rapaz tímido e inteligente que se vê envolvido em um projeto militar secreto. Este projeto busca combater as constantes invasões sofridas pela Terra por entidades alienígenas, utilizando, para isto, um robô extra-terrestre chamado Extra-One.

Após perder sua amada Maki Agata durante um desmoronamento causado pela reanimação de Extra-One (semi-morto após um ataque), Takuto Kaneshiro considera Extra-One culpado por esta morte, e faz uma espécie de pacto com o diabo, em busca de vingança contra aquele que tirou a vida da bela Maki. A partir daí, Takuto se torna Ryu Soma, uma pessoa misteriosa e de personalidade ambígua que ingressa na organização Funeral (responsável por Extra-One) para eliminar seu inimigo.


À primeira vista, a trama parece um tanto boboca, mas é apenas impressão. Sem dar margens a situações cômicas ou dramalhões piegas, Argento Soma é um anime excepcional, que levanta questões interessantes sobre preconceito, política, lealdade e amizade. A qualidade da animação é excelente, especialmente nas cenas de batalha, e os personagens são carismáticos e muito bem desenvolvidos (talvez a Comandante Inês seja a mais interessante de todas).


A trilha sonora combina bem com o clima de toda a série, com temas mais tensos nas cenas de ação, e músicas mais intimistas nas partes de drama. Um grande trunfo em Argento Soma diz respeito aos finais em aberto de cada episódio... cada capítulo sempre deixa um gancho para o episódio seguinte, deixando o espectador ávido para saber o que acontecerá em seguida.





Mesmo não sendo tão marcante quanto EVA, Argento Soma é um anime imperdível. Exceto pelo final simplista, que lembra um pouco as novelas da Globo, a série como um todo é impecável. Tensão, drama e ação foram balanceados de forma inteligente, fazendo de Argento Soma uma das séries mais interessantes dos últimos anos.


Marcelo Reis


 

2 comentários:

  1. eu vi a serie , realmente muito boa recomendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, e mesmo 13 anos depois, ainda impressiona muito tecnicamente.

      Excluir