terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Ark (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 18/02/2011.

Alternativos: Arka
Ano: 2007
Diretor: Grzegorz Jonkajtys
Estúdio: Platige Image
País: Polônia
Episódios: 1
Duração: 8 min
Gênero: Drama / Sci-Fi



Segunda obra do diretor Grzegorz Jonkajtys ("Mantis"), "Ark" foi indicado à Palma de Ouro em Cannes em 2007 como Melhor Curta, além de ser escolhido o melhor curta no Fantasporto 2008 e ganhar o prêmio principal no SIGGRAPH Computer Animation Festival, entre outras premiações.

Usando a sinopse do próprio estúdio Platige Image, um vírus desconhecido destrói quase toda a humanidade. Sem saber a verdadeira natureza da doença, sobreviventes fogem para o mar e, em grandes navios, saem em busca de terras desabitadas. E assim começa o êxodo, liderado por um homem...

Falar do Platige Image e elogiar os aspectos técnicos de suas obras é chover no molhado. Usando uma fotografia escura e com predominância de tons azulados e esverdeados, aliada à trilha sonora instrumental soturna, "Ark" possui o tempo inteiro um clima de desolação e falta de esperança, e a perfeição dos modelos 3D e das texturas ajudaram sobremaneira nesta tarefa. Tudo é feito com uma atenção extrema aos detalhes, e a sensação de opressão aumenta com o gigantismo do cenário, que parece uma favela dentro de um navio.


O personagem principal, aparentemente um cientista que busca a cura para a tal doença misteriosa, tem uma aparência que lembra demais o personagem Spock, de "Star Trek". Mais uma vez, há uma atenção extrema para os detalhes nas texturas de pele, nos pelos faciais, ainda que a movimentação dos personagens continue meio dura. Talvez esta seja uma deficiência do diretor Jonkajtys, uma vez que outros diretores do Platige, como Tomasz Bagiński ("Fallen Art") e Marcin Waśko ("Undo") já haviam criado personagens humanos com animação bem mais sutil.

Mas falar de "Ark" não se resume apenas à parte técnica. Mesmo com apenas 8 minutos de duração, "Ark" consegue demonstrar bem o desespero frente a uma situação insolúvel. A doença evolui sem parar, não há previsão de cura... o suicídio seria a saída adequada para evitar uma morte lenta e sofrida?



"Ark" é mais uma excepcional animação deste estúdio genial localizado em Varsóvia, na Polônia. Contemplativo e com um ótimo final, "Ark" mostra que, no final das contas, a liberdade é o verdadeiro objetivo, não importando os meios necessários para atingir tal meta.


Marcelo Reis


Nenhum comentário:

Postar um comentário