quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Curtas sobre Curtas #02


Dando sequência à recém-criada seção "Curtas sobre Curtas", três pequenos textos sobre curtas-metragens de animação da Dinamarca, Austrália e EUA.


THE SAGA OF BIORN

Excelente animação em CGI criada por alunos da escola dinamarquesa The Animation Workshop. Assim como na ESMA Montpellier (França), os alunos do último ano do curso de animação da "TAW" produzem curtas que, na maioria das vezes, possuem um nível de profissionalismo assombroso. em todos os aspectos.

Biorn é um velho viking com um passado cheio de glórias, fazendo sua derradeira jornada em busca de um oponente de valor, para que possa encontrar sua morte de uma forma digna. Só assim ele poderá entrar em Valhalla, salão dos deuses nórdicos e o lar perfeito para um verdadeiro guerreiro. Do contrário, viverá no tédio eterno de Helheim, reino daqueles que morreram sem glória, doentes ou velhos. Mas à medida em que o tempo passa, esta missão aparentemente simples vai se complicando cada vez mais. Estaria o velho Biorn condenado a uma morte inglória?

Com cenários de cores mais chapadas e personagens de traços angulares e cartunescos, "The Saga of Bjorn" apresenta uma quantidade enorme de mortes hilárias numa narrativa fluida, coesa e bem humorada, que vai se encaminhando para um final inesperado e, por isto mesmo, impecável.

(Obrigado ao Heider Carlos pela sugestão desta obra)


THE PASSENGER

Chris Jones passou seis anos criando, sozinho, esta obra de clima simultaneamente sombrio e engraçado. "The Passenger" acompanha um homem absorto na leitura de um livro, enquanto caminha pela rua em meio a uma ventania que anuncia a tempestade que se aproxima. Tenso, sentindo que há algo à espreita, o homem acaba pegando um ônibus assim que a chuva começa, mas mal poderia imaginar que um simples peixinho dourado viraria o seu dia de cabeça para baixo.

Impressionante perceber que esta animação foi inteiramente feita por uma só pessoa, já que toda a parte sonora e visual possui um acabamento muito profissional. A ambientação sombria e acinzentada é verdadeiramente aterrorizante, e os personagens trêmulos, de olhos expressivos e arregalados, aumentam ainda mais a sensação palpável de tensão no ar.

Com um clima que lembra muito alguns episódios da série "Além da Imaginação", "The Passenger" possui uma história simples, mas o visual ameaçador que permeia toda a obra e a reviravolta rumo ao final são motivos mais do que suficientes para recomendar esta animação a todos. Uma pena que, desde o lançamento de "The Passenger" em 2006, o australiano Chris Jones não lançou nenhuma nova obra de sua autoria.


ONE RAT SHORT

Ratos lutam pela sobrevivência no metrô de NY. Em meio a esta confusão em busca de alimentos, um pacote quase vazio de Cheetos sai voando por entre os vagões e cai um pouco afastado da estação. O cheiro desperta um rato negro que, quase hipnotizado pelo aroma, vai atrás do pacote e se envolve em situações que não apenas colocam sua vida em risco mas, ainda, fazem-no vivenciar um tipo de sentimento até então inédito em sua vida.

De cara, chama a atenção a excelência técnica desta animação dirigida por Alex Weil e premiada no SIGGRAPH 2006. Os ratos são muito realistas, desde a movimentação até os detalhes dos pêlos e da respiração, e ainda que apresentem comportamentos levemente antropomorfizados em alguns momentos, no geral parecem ratos de verdade tentando sobreviver em meio a perigosas ameaças.

Com situações que remetem aos campos de concentração nazistas, incluindo uma analogia entre código de barras e tatuagens de identificação, "One Rat Short" possui um certo clima melancólico do início ao fim. É uma excelente obra, mas que deixa o espectador com um aperto no coração.


Marcelo Reis


 

7 comentários:

  1. "The Saga of Biorn" eu vi ano passado no Anima Mundi, gostei muito dela, e se não me engano foi eleita como uma das três melhores animações do evento. As outras duas desconhecia, mas vou atrás delas para ver.

    Achava que você só usaria esse espaço para deixar as resenhas antigas no ar, mas fiquei satisfeito em ver que continuará produzindo textos novos - especialmente os que se referem a essas animações curtas de outros países, dos quais poucos escrevem a respeito, principalmente em português.

    ResponderExcluir
  2. Opa, Erick, bom te ver por aqui!

    Pois é, a idéia inicial era realmente deixar o espaço apenas para minhas resenhas antigas. Mas com o fim do Animehaus, foi possível tirar muita preocupação da cabeça e, com isto, o pique para resenhas voltou.

    E concordo, realmente há pouca informação em português sobre curtas... e tem muita preciosidade escondida por aí.

    ResponderExcluir
  3. Uma seção dedicada aos curtas foi uma ótima ideia. Que venha uma parte do site dedicada a curtas e médias metragem. E por que não mangás?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os médias-metragens no fundo não precisariam de uma categoria à parte, já que vários dos OVAs - e até alguns movies - resenhados no site se encaixam no perfil de médias-metragens.

      E sobre os mangás, o problema é mais ou menos o mesmo que comentei com você na resenha de "Cowboy Bebop": a vida real tem tomado um tempo cada vez maior, prejudicando sobremaneira a atualização do site. Se já estamos passando aperto só com resenhas de animações, já imaginou se adicionássemos textos sobre mangás?

      Sinceramente, eu adoraria que o site tivesse resenhas de mangás, isto enriqueceria muito o conteúdo disponível, mas vendo como as coisas têm andado, acho meio complicado. :/

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Foi só uma ideia pras futuras gerações, parabéns pelo trabalho aqui, acompanho o seitea mais de 10 anos.

      Excluir
    4. Opa, é um fã das antigas, então! :)

      Excluir