quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Hoshi no Koe (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 25/12/2002.

Alternativos: Voices of a Distant Star
Ano: 2002
Diretor: Makoto Shinkai
Estúdio: CoMix Wave
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 25 min
Gênero: Drama / Romance / Sci-Fi


Noboru é um típico estudante japonês, que adora curtir as pequenas coisas do dia-a-dia, especialmente se tiver a companhia da bela e suave Nagamine. Ambos possuem uma afinidade muito grande desde os primeiros tempos de escola e, quando não estão juntos, mantém um contato constante por e-mails, através do telefone celular. Uma história que tinha tudo para se tornar um conto-de-fadas, mas...

Nagamine tem uma atração muito forte pelo céu, e freqüentemente se desliga do mundo, observando as nuvens e as naves que cruzam o espaço aéreo. Seu sonho é se tornar piloto de um Tracer, mecha ultra-moderno usado nos constantes combates espaciais contra os Tarsianos, uma raça de alienígenas. A destruição de uma base terrestre em Marte, após um ataque feito pelos Tarsianos, faz com que a Força Espacial das Nações Unidas recrute, em caráter emergencial, novos candidatos ao cargo de piloto. Nagamine se alista, mesmo sabendo dos efeitos que esta decisão pode causar em seu relacionamento com Noboru.


E assim começa uma das mais belas histórias já apresentadas em um anime. Antes de mais nada, é impossível comentar qualquer coisa sobre Hoshi no Koe sem mencionar um fato incrível em relação a sua produção. Parece mentira, mas Hoshi no Koe é obra de um homem só! Makoto Shinkai é o gênio por trás desta obra-prima. Após largar o emprego que tinha em uma empresa produtora de jogos, Makoto Shinkai começou a transformar esta história de sua autoria em um anime, criado inteiramente em seu Macintosh (incrível!). Makoto dirigiu, escreveu, editou e fez toda a animação de Hoshi no Koe, obtendo ajuda apenas na parte sonora. Ainda assim, na versão original, a dublagem foi feita por ele e sua esposa... o cara é um monstro! ^_^ A atenção do mundo começou a se voltar para seu talento após a vitória de Hoshi no Koe no DoGA, um concurso de animação cujo prêmio principal era a divulgação e distribuição do anime vencedor por todo o Japão.

Existe uma certa tendência de ser um pouco paternalista em casos de obras feitas em casa, perdoando defeitos que não seriam esquecidos, no caso de obras de grandes estúdios. Em relação a Hoshi no Koe, isto não é necessário. Este OVA possui algumas das mais fantásticas imagens já criadas em um anime, muitas delas parecendo pinturas, e o desenho mecânico das naves e robôs são igualmente brilhantes... é difícil encontrar títulos no mercado que cheguem perto do nível de excelência alcançado pelo genial Makoto Shinkai. A história é impecável e tocante: os 25 minutos de duração de Hoshi no Koe são suficientes para explorar bem os efeitos da distância entre Noboru e Nagamine, as dificuldades de comunicação e as duras conclusões a que ambos chegam ao longo de sua jornada. As seqüências finais, embaladas pela belíssima canção "Through the Years and Far Away", ficarão gravadas na memória por muito tempo.



Hoshi no Koe é um anime impressionante. Sem apelar para emoções fáceis ou situações piegas, Hoshi no Koe é perfeito em todos os aspectos, tendo ainda o mérito de revelar ao mundo o fantástico e visionário Makoto Shinkai, mostrando que o talento e a dedicação podem se sobressair, mesmo em um mundo globalizado, dominado pelo dinheiro e pelas grandes empresas.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário