sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Mantis (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 18/02/2011.

Ano: 2000
Diretor: Grzegorz Jonkajtys
Estúdio: Platige Image
País: Polônia
Episódios: 1
Duração: 6 min
Gênero: Drama / Sci-Fi


"Mantis" é o primeiro curta-metragem de animação do Platige Image e, ainda, o filme de estréia do diretor Grzegorz Jonkajtys, que realizaria depois o fabuloso "Ark". Apesar de bem feito e de ter uma história interessante, "Mantis" fica bem aquém das animações posteriores do Platige Image, tanto em termos de técnica quanto de conteúdo.

Em sua busca desesperada para ter uma companheira, um robô solitário acaba dando uma de Dr. Frankenstein e tenta criar vida a partir de carcaças de robô jogadas no lixo. Mesmo tendo um fracasso após o outro, o protagonista não desiste, mesmo sem saber se sua empreitada tem alguma chance de sucesso.


De cara, é fácil perceber como a qualidade técnica das obras do Platige deu um salto entre "Mantis", feito em 2000, e "The Cathedral", feito em 2002. Os modelos e as texturas em geral, apesar de bem-feitos, ainda têm um quê de amadorismo. O personagem principal possui uma movimentação corporal muito travada, suas expressões faciais são meio imprecisas, e os olhos parecem meio vazios e desfocados. Este problema de falta de expressividade dos olhos aparece um pouco também em "The Cathedral", mas já em "Fallen Art", de 2004, é coisa totalmente do passado.

Um detalhe interessante ainda diz respeito à aparência do robô, que me lembrava um pouco o personagem principal Z, de "Formiguinhaz", lançado dois anos antes. Eu sempre ficava esperando que o robô começaria a falar a qualquer momento com a voz do Woody Allen, mas isto, é claro, não aconteceu.



Enfim, não dá para dizer que "Mantis" seja ruim, mas em função de sua animação bem mediana, mesmo para a época em que foi feito, e sua história relativamente simples, acaba sendo uma obra apenas interessante, nada mais que isto. E com um final bem legal, ainda que meio previsível.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário