sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Martian Successor Nadesico (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 30/11/2003.

Alternativos: Kidou Senkan Nadeshiko, Mobile Battleship Nadesico
Ano: 1996
Diretor: Tatsuo Sato
Estúdio: XEBEC
País: Japão
Episódios: 26
Duração: 30 min
Gênero: Comédia / Drama / Mecha


Baseado no mangá do famoso Kia Asamiya (Silent Möbius, Dark Angel), Martian Successor Nadesico consegue a proeza de ser, ao mesmo tempo, um dos animes mais engraçados e profundos já produzidos, por mais incoerente que esta situação possa parecer. Contando com talentos do calibre de Keiji Goto (Bakuretsu Hunters, Kiddy Grade) no desenho de personagens, e Tatsuo Sato (Uchuu no Stellvia) na direção, Nadesico se tornou uma sensação à época de seu lançamento, e é continuamente citado como um dos melhores animes produzidos para a TV em todos os tempos... com toda a justiça.

Após a derrota sofrida na Primeira Batalha de Marte, a Terra precisa ser constantemente protegida dos ataques de seus inimigos. O destino do planeta encontra-se nas mãos da "Nergal Heavy Industries", gigantesco conglomerado industrial que acaba de produzir a última esperança para a salvação da raça humana: a poderosa nave Nadesico. Difícil é saber se mesmo a invencível Nadesico será capaz de resistir à sua anárquica tripulação! ^_^"

Apesar da história central girar sobre o batido tema "herói solitário que luta contra o destino, mas acaba fazendo aquilo a que era destinado", Nadesico tem a grande vantagem de não se levar a sério, tirando o maior sarro de animes heróicos, sagas espaciais e com o fanatismo dos "otakus". Esta postura irônica faz com que o espectador aceite os super-exageros com a maior naturalidade, como se as coisas não pudessem ser de outra maneira! ^_^


Nadesico possui alguns personagens antológicos, como a gostosona e lerda Yurika Misumaru, comandante da Nadesico e completamente apaixonada pelo amigo de infância Akito Tenkawa. Ele, por outro lado, é um ex-piloto que virou cozinheiro, pois passou a ter ataques de pânico durante as batalhas, após ter perdido a família na guerra. Temos ainda Jiro Yamada, ou Gai Daigoji, como prefere ser chamado, em homenagem a seu ídolo, o herói da série Gekiganger 3; Seiya Uributake, o mecânico desbocado e taradão; e, claro, a idolatrada Ruri, única pessoa sensata dentro da nave Nadesico, e que não segura a língua na hora de falar as coisas. O indignado "baka" (idiota) que solta a todo o momento, frente às burradas da tripulação, se tornou um marco entre os fãs.

Nadesico possui alguns defeitos sérios, o mais evidente deles relacionado à falta de ritmo, especialmente nos primeiros episódios, nos quais a ausência quase absoluta de trilha sonora passa aquela estranha sensação de vazio. Outro problema diz respeito a alguns romances forçados e nada convincentes, inseridos para adicionar uma dispensável dose extra de drama.

Mas é besteira ficar preso a estes pequenos problemas, principalmente em uma série repleta de momentos antológicos. É impossível não se apaixonar pelos ridículos episódios de Gekiganger 3, segurar as gargalhadas frente à absurda música cantada durante a Marcha dos Aestivalis, ou ficar indiferente frente ao surrealismo da seqüência em que Akito entra em um computador! Na parte técnica, Nadesico é impecável. A animação tradicional possui uma qualidade excelente, o desenho mecânico das naves e robôs são fantásticos, assim como o cativante desenho dos personagens.

Como foi dito no início, Nadesico possui a rara característica de combinar com eficiência doses cavalares de humor com uma trama complexa e dramática. Apesar de ser uma série cômica, Nadesico possui batalhas aéreas ferozes, e vários personagens morrem neste processo, não importando o quão importantes os mesmos sejam para a trama. Verdade seja dita, os produtores evitam apelar para a pieguice nestes momentos, o que é ótimo, já que uma das piores coisas que existem são cenas cuidadosamente planejadas para causar comoção na platéia. Em Nadesico, isto não ocorre: mal um personagem acaba de morrer, vem uma piada em cima, e o choro se transforma em riso! ^_^



Com diálogos impagáveis, um equilíbrio notável entre ação, drama e humor, e um final excelente, Nadesico merece toda a fama que tem, mostrando que um anime cômico pode oferecer muito mais do apenas boas risadas. Ou seria o contrário: um anime sério que oferece algo mais do que apenas uma trama cerebral? Bom, isto não importa! Interessa mesmo é saber que Nadesico é imperdível! ^__^


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário