sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Nineteen 19 (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 04/07/2008.

Alternativos: Nineteen19
Ano: 1990
Diretor: Koichi Chigira
Estúdio: Madhouse
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 42 min
Gênero: Drama / Romance


Uma das seções mais interessantes do site Anime News Network é a "Buried Treasure", na qual o editor Justin Sevakis resenha alguma jóia obscura do mundo dos animes, de modo a dar um pouco mais de divulgação à mesma. Foi numa destas colunas que ouvi falar pela primeira vez de "Nineteen 19", um OVA produzido pela Madhouse em 1990 e que trata de um tema raramente retratado de forma tão pé-no-chão: a luta de um rapaz para perder a virgindade.

Kubota é um jovem que trabalha como confeiteiro e está prestes a entrar na faculdade, junto com os amigos. Mesmo sendo um cara simpático e boa-pinta, Kubota não é lá um cara muito sortudo no amor, e como a maioria dos jovens com os hormônios à flor da pele, quer muito perder a virgindade. Ponderado, Kubota não quer que isto aconteça com qualquer pessoa: quer que seja algo marcante, sem exageros, e o mais importante, com uma pessoa especial.

Certa noite, enquanto curte uma noitada numa boate com os amigos, Kubota vê ao longe Fujisaki Masana, uma bela garota que trabalha como modelo e que fôra sua antiga paixão nos tempos de colégio. Kubota sente o ímpeto de se aproximar de Masana, mas tem um certo medo de ser rejeitado, pois não sabe se ela ainda se lembra dele. A verdade é que Masana, na opinião de Kubota, seria a garota ideal para um namoro sério e, quem sabe, para algo um pouco mais "picante". O que o futuro pode reservar aos dois, só o tempo dirá.



Pode parecer uma premissa simplória, mas um dos grandes méritos de Nineteen 19 é não querer reinventar a roda, mostrando uma história até certo ponto simples, mas de uma forma realista e convincente. Isto pode ser notado de cara pelo estilo visual pé-no-chão criado pelo diretor de arte Yuji Ikeda (desenhista de personagens em Dragon Ball e DBZ, e diretor de arte em GTO e Monster) e pelo desenhista de personagens Naoyuki Onda (Ergo Proxy, Gantz). Não há nada de personagens com cabelos coloridos, roupas espalhafatosas ou ambientes ultra-estilizados: tudo em Nineteen 19 é feito com o intuito de representar o Japão dos anos 80 com a maior fidelidade possível. Isto não impede que o diretor Koichi Chigira (Phantom Quest Corp., Full Metal Panic) use e abuse de técnicas visuais e narrativas diferentes para enriquecer a história, com direito até mesmo a momentos SD, colagens e imagens paradas, todos muito bem empregados.

Por sinal, uma das melhores cenas do anime diz respeito justamente a esta fidelidade à época retratada, quando toca o super hit dos anos 80 "Boys", de Sabrina, em uma boate. A música não apenas é um exemplo perfeito do tipo de som que se tocava na época mas, ainda, tem uma letra que expressa com clareza a idéia central do anime.

Ainda que apareçam personagens secundários interessantes, como o chefe gay de Kubota, que apesar de não ser estereotipado, adora apertar a bunda de seu subalterno nos momentos mais impróprios, os dois personagens principais acabam sendo realmente o centro das atenções. Kubota é um rapaz gentil e educado, mas não é um "mosca-morta" ou um tarado incorrigível como grande parte dos protagonistas de animes similares. Masana, por outro lado, é uma mulher bonita e agradável, e pelo fato de ser um pouquinho mais velha que Kubota, transmite a clara sensação de ser alguém com uma vivência bem maior no campo amoroso.

O roteiro é muito feliz ao mostrar todas aquelas situações complicadas que aparecem no início de um relacionamento: o primeiro telefonema, saber se certos atos são apropriados ou não em determinado momento, alguma ereção que resolve aparecer de forma inesperada, o que se deve fazer na hora "H", e assim por diante. O interessante no roteiro é que embora a questão da virgindade de Kubota seja uma questão importante, o amor não é deixado de lado em nenhum momento, e é justamente este aspecto do enredo que gera os momentos mais emocionantes do anime. O amor pode ser doloroso, nem sempre as pessoas dizem a verdade, e superar ou esquecer um relacionamento que dá errado pode ser extremamente difícil.



Nineteen 19 é um anime visado ao público masculino que trata do sexo e do amor com delicadeza e realismo. E convenhamos: isto é uma proeza e tanto num mundo em que a pornografia se torna cada vez mais um lugar-comum. Exceto pela curta duração e por algumas coincidências desnecessárias, Nineteen 19 é uma ótimo OVA, que retrata os relacionamentos, o amor e o sexo de forma muito mais realista e madura que a média.

OBS: Há uma pequena cena após os créditos.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário