quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Noir (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 06/06/2002.

Ano: 2001
Diretor: Koichi Mashimo
Estúdio: Bee Train / Victor Entertainment
País: Japão
Episódios: 26
Duração: 24 min
Gênero: Aventura / Drama / Mistério


Mireille Bouquet é uma assassina de aluguel que vive sozinha em Paris, sempre à espera de mensagens de e-mail requisitando seus serviços. Certo dia, ela recebe uma enigmática mensagem de uma garota, com uma foto da mesma e dizendo apenas "Venha fazer uma peregrinação ao passado comigo". Intrigada com o que poderia estar por trás desta simples frase, Mireille vai ao encontro desta misteriosa garota. Yumura Kirika é seu nome.

Kirika, com seu olhar triste e distante, não se lembra de seu passado, e balbucia apenas algumas palavras sobre Noir... duas mulheres do passado consideradas mensageiras da morte para seus inimigos. Kirika ainda mostra a Mireille um relógio cuja música traz à última lembranças imediatas de acontecimentos passados, sugerindo que possa ter existido alguma ligação entre elas em outros tempos. Começa aqui a peregrinação de Kirika e Mireille, num ciclo sem fim de perigos e mortes.


Um dos animes de maior sucesso no Japão em 2001, Noir foi produzido pela Victor Entertainment e Bee Train, e é uma das séries mais cultuadas por otakus de todo o mundo. Fugindo da avalanche de shoujos e shounen presentes na TV japonesa, Noir é um anime sério, com uma trama complexa que mistura política, muitos assassinatos, disputas pelo poder e muita ação. Apesar do núcleo central da Noir se concentrar em Paris, grande parte da história se passa em outros locais, como Rússia, Taiwan, Córsega e Sicília.

Apesar do ritmo mais lento dos 8 primeiros episódios, Noir é uma série que prende a atenção do início ao fim. Com uma direção de arte impecável, Noir possui um visual sóbrio, que se adapta com perfeição à sua intrincada trama. As cenas de morte, apesar de constantes e violentas, são elegantes, mostrando que não há necessidade de imagens fortes para causar impacto.

As personagens são muito bem desenvolvidas. Além de Mireille e Kirika, outras personagens cruciais na trama são Altena, a guardiã dos segredos de Noir, e Chloe, uma terceira e carismática assassina... em minha opinião, a figura mais interessante de toda a série. Ah, como poderia me esquecer das músicas?? Um trabalho simplesmente brilhante de Yuki Kajiura, em uma impecável mistura de sons eletrônicos com ópera e músicas típicas. Sem dúvida, uma das melhores trilhas sonoras de anime já feitas.




Ao se escrever textos, é difícil separar opiniões pessoais de comentários técnicos. É claro que Noir possui algumas pequenas falhas, alguns clichês, mas nada disto afeta muito o resultado final. Noir é uma excelente série, que merece todo o sucesso que obteve. Desde já, um dos meus animes preferidos, e obrigatório para qualquer otaku que se preze.


Marcelo Reis


2 comentários:

  1. Noir é o melhorzinho da série "girls with guns" da BeeTrain. Não vi nada muito soberbo também. É uma série de ação que poderia se desenvolvida em metade desses episódios, se eliminassem os quase fillers de casos episódicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noir foi uma das primeiras séries que resenhei no Animehaus, e hoje em dia, se eu fosse escrever uma nova resenha, creio que ela sairia bem diferente. De certo modo, seu comentário curtinho acabou resumindo melhor minha impressão atual sobre a série do que toda a minha resenha.

      Mas acho interessante manter os textos antigos intactos, até mesmo para vermos como o estilo de escrita e as opiniões mudam com o passar do tempo. :)

      Excluir