quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Noiseman Sound Insect (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 17/09/2006.

Alternativos: Onkyo Seimeitai Noiseman
Ano: 1997
Diretor: Koji Morimoto
Estúdio: Studio 4ºC
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 16 min
Gênero: Aventura / Fantasia


Há tempos que o nome Studio 4ºC está associado a animações experimentais de alta qualidade. Apesar de contar com profissionais de alto gabarito em seu "staff", como Koji Morimoto (segmento "Magnetic Rose" em Memories"), e de participar de superproduções como Spriggan e Steamboy, o grosso da produção do Studio 4ºC são animações curtinhas, de excelente qualidade técnica e com uma estrutura visual e narrativa altamente peculiar. Geralmente dá para identificar uma obra do Studio 4ºC apenas com uma olhadinha rápida.

Noiseman Sound Insect é um anime que impressiona do ponto de vista técnico, pois mesmo se tratando de uma obra curta (apenas 15 minutos) e de ter sido produzida em 1997, possui uma força visual e sonora comparável à de qualquer animação de grande porte dos dias de hoje. E basta dar uma olhadinha nas pessoas envolvidas para ver que muita gente boa trabalhou nesta obra. Além do já citado Koji Morimoto (direção, desenho de personagens), podemos citar Masaaki Yuasa (desenho de personagens e diretor de animação, trabalhou em Hakkenden), Shuichi Hirata (diretor de arte, participou de Ghost in the Shell, Ghost in the Shell 2, Metropolis, entre outros), além da incomparável Yoko Kanno (GITS-SAC, Escaflowne) na parte musical.

A história é simplezinha, embora este seja um anime que cativa mais pela ambientação do que pelo enredo. Um cientista louco chamado Dr. Franken cria um monstro ao qual dá o nome de Noiseman, mas o experimento dá errado e o monstro começa a crescer sem parar. Após alguns acontecimentos, chegamos a uma época na qual Noiseman domina toda a cidade em que foi criado, um local onde praticamente não existem humanos, exceto alguns adolescentes que trabalham para o monstrão, capturando sons que flutuam livremente nos céus, como se fossem piabinhas desesperadas para sobreviver.

Tobio, um dos garotos que trabalham para Noiseman, começa a questionar o trabalho que realiza, e percebe que as verdades em que acredita podem não ser, assim, tão verdadeiras... e uma rebelião para libertar os sons aprisionados pode estar mais próximo do que Noiseman imagina.


Daria para contar mais um pouquinho mas é melhor segurar as pontas para não entregar demais. O fato é que, mesmo com uma história tão genérica (e estranha), Noiseman Sound Insect apresenta aquilo que o Studio 4ºC melhor sabe fazer: animação de ponta, visual sublime, trilha sonora envolvente e muita, mas muita psicodelia! Ou alguém acha normal um anime no qual as pessoas capturadas são separadas em espírito e cristal (!) e em cujo ambiente existe uma fruta musical (!!) que abre as mentes das pessoas para a verdade??

Tudo no anime contribui para este ambiente lisérgico: as cores abundantes nos cenários, a câmera frenética sempre em movimento, o ritmo alucinante que simplesmente não pára, é como se estivéssemos em um sonho insano a 300Km/h! Inacreditável também a solução encontrada para trazer as pessoas de volta à forma normal... só mesmo em um anime para aparecer algo assim. E quando tudo isto é demonstrado com uma animação sublime, o efeito "endoidescente" fica ainda mais acentuado.

Enredo e personagens não têm muita importância nesta obra, ainda que o personagem-título mereça um certo destaque. Noiseman é uma entidade muito estranha, com um visual ao mesmo tempo feio e infantil, além de possuir uma voz fina e acelerada, como se fosse uma garotinha falando. É uma mistura inusitada mas que funciona bem, graças ao talento da "seiyuu" Etsuko Kozakura (Ryo-Ohki nos animes da série Tenchi Muyo).

Apesar do visual pirado ser a parte mais atraente de Noiseman Sound Insect, a trilha sonora também é um espétaculo à parte. Yoko Kanno, mais uma vez, prova a sua versatilidade, mesmo em uma obra tão curtinha, passeando pelo "techno", músicas étnicas na linha da trilha sonora de Akira, além de uma cantiga bonitinha chamada "Trees and Seeds" que é um achado, com uma melodia suave mesclada a vários sons estranhos inseridos no meio. E sua letra aparentemente simples (obra de Tim Jensen) ainda passa uma ótima idéia de ciclo da vida ao final.



Noiseman Sound Insect é um anime indicado para quem curte obras um pouco diferentes daquelas exibidas nos circuitos mais comerciais. Não chega a ser um "anime-cabeça" ou cheio de mensagens ocultas no meio, mas tão somente uma obra com estilo visual e narrativo singular. Se gostarem deste título, aproveitem o embalo para conhecer outras obras do excelente e relativamente obscuro Studio 4ºC. Não irão se arrepender.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário