quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Only Yesterday (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 02/08/2003.

Alternativos: Omohide Poro Poro
Ano: 1991
Diretor: Isao Takahata
Estúdio: Studio Ghibli
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 118 min
Gênero: Drama / Romance


Um dos filmes menos conhecidos do Studio Ghibli, Only Yesterday (Omohide Poro Poro) é também uma de suas mais belas histórias. Realizado em 1991, Only Yesterday é um longa-metragem que transpira simplicidade em todos os momentos, o que nem de longe deve ser encarado como desmerecimento, pois é justamente esta simplicidade que o torna tão encantador.

A história deste belo anime diz respeito à vida de Taeko Okajima, uma mulher de 27 anos e ainda solteira, com um trabalho burocrático num escritório em Tokyo, cidade na qual nasceu e cresceu. Quando criança, Taeko morria de inveja das amigas que podiam ir para o campo e visitar os parentes, no período de férias. Por não possuir parentes no interior, Taeko tinha de permanecer em Tokyo o tempo todo, sonhando com o dia em que, finalmente, poderia realizar seu desejo de conhecer o campo. Verdade seja dita, ela chegou perto de atingir seu objetivo, em uma viagem com sua avó às fontes de Atami, mas alguns imprevistos fizeram com que esta sua primeira experiência no campo não fosse exatamente um evento memorável. ^_^"

Adulta e independente, mas com um emprego que não a completa e ainda sem um marido, Taeko sente que a vida está passando, e resolve finalmente realizar o seu desejo, partindo para uma viagem ao interior, durante suas férias trabalhistas. Ao longo da viagem, Taeko começa a se lembrar do tempo em que ainda era uma garotinha de 10 anos: as dificuldades do amadurecimento, os problemas na escola, a pressão da família, a primeira paixão... Mesmo sem entender a razão pela qual estas lembranças resolveram aparecer de supetão, Taeko embarca de cabeça nesta "viagem" rumo ao seu passado, e vai descobrindo o quanto as pequenas coisas de sua infância ainda influenciam a sua maneira de viver e de pensar.


Only Yesterday é um filme com a cara de seu criador, Isao Takahata. Responsável pela direção e pelo roteiro deste fantástico anime, Isao Takahata dá uma aula de cinema, contando uma história aparentemente simples de uma maneira mágica e única. Assim como havia feito em Grave of the Fireflies, Isao Takahata não apela para os famigerados dramalhões nem para o humor pastelão, e deixa que a força da história e o carisma dos personagens se encarreguem de emocionar ou divertir o espectador, de maneira sutil e profunda.

As obras do Studio Ghibli normalmente possuem uma animação sublime, e Only Yesterday não foge à regra. O interessante é que a riqueza da animação se faz notar com mais intensidade justamente nas cenas mais corriqueiras... uma colheita de flores, uma viagem de carro na chuva ou até mesmo uma simples conversa se tornam obras de arte nas mãos dos geniais membros do Studio Ghibli.

Os ótimos diálogos escritos por Isao Takahata tornam-se ainda melhores quando proferidos pelos excelentes personagens. Taeko é uma protagonista cativante, uma bela mulher de espírito alegre e uma enorme disposição para o trabalho, e que sofreu algumas desilusões durante a infância, justamente em função de seu temperamento... numa sociedade dominada pelo tradicionalismo e pelo preconceito, criatividade e imaginação fértil não eram características muito bem vindas, especialmente em uma menina.

Toshio é outro personagem de destaque na trama. Primo em segundo grau do cunhado de Taeko (!), Toshio é um agricultor bem humorado e de maneiras simples, chegado num cigarrinho e com um carro caindo aos pedaços. ^_^" Toshio e sua família recebem Taeko de braços abertos, e se encantam com a disposição e a boa vontade com que ela encara o duro trabalho no campo. Nos momentos de descanso, Taeko e Toshio conversam bastante, e o encontro de duas mentalidades tão distintas produz diálogos memoráveis.



Com momentos antológicos, como a cena do primeiro abacaxi em família (!) ou a briga de Taeko com a irmã, por causa de uma bolsa, Only Yesterday é mais uma obra-prima irretocável criada por Isao Takahata. Não é um anime indicado para todos, em função de seu ritmo mais lento e de sua temática mais voltada ao público adulto, mas se você se encaixa no perfil do espectador ideal, não deixe de conferir esta magnífica e, até certo ponto, obscura jóia criada pelo Studio Ghibli.


Marcelo Reis


 

4 comentários:

  1. Eu de vê esse filmes, estou vendo todos os filmes do Ghibli. Foi um filme que achei chato no começo mas logo fui ficando encantado pelas personagem é a paisagem ao redor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, led.

      Os filmes do Ghibli são realmente um caso à parte, difícil não sair maravilhado de cada um deles.

      O "Only Yesterday" é como você falou: parece chato no começo, mas tudo evolui de forma tão natural, tão perfeita, que o resultado final só pode mesmo ser o nosso encantamento absoluto.

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Assisti hoje esse filme. Poderia passar horas apenas escutando as histórias da infância da Taeko. É uma personagem muito cativante! Gostei do que você disse sobre ela ser criativa e imaginativa e de como não era compreendida por causa disso. Não tinha me atentado a isso, mas acho que é isso mesmo. Boa análise!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, fico sempre feliz em saber de mais uma pessoa que curtiu esta preciosidade menos badalada do Ghibli - sou fã de carteirinha deste anime, sabe como é. :)

      E, claro, obrigado pelos elogios à resenha! :D

      Excluir