sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Pon Poko (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 15/10/2003.

Alternativos: Pom Poko, Heisei Tanuki Gassen Ponpoko
Ano: 1994
Diretor: Isao Takahata
Estúdio: Studio Ghibli
País: Japão
Episódios:1
Duração: 118 min
Gênero: Aventura / Fantasia / Infantil


Também conhecido como "A Guerra dos Guaxinins", Pon Poko é um anime lançado pelo Studio Ghibli em 1994, e focaliza a vida dos "tanukis", mamíferos semelhantes aos guaxinins americanos e existentes apenas no Japão. A história começa quando um grupo de "tanukis" muda-se para uma fazenda abandonada, e passa a levar uma vida maravilhosa, imaginando que ninguém voltaria a morar ali. A destruição desta casa pelos humanos força o retorno dos "tanukis" à floresta, e a escassez cada vez maior de áreas verdes e alimentos faz com que os grupos de "tanukis" entrem em combate freqüentemente, buscando conquistar o território dos rivais.

Os "tanukis" percebem que esta guerra não tem sentido algum, já que tanto a Floresta Takaga (refúgio do Exército Vermelho) quanto a Floresta Suzuka (refúgio do Exército Branco) estão fadadas à destruição, em função da contínua invasão destes territórios pelos humanos. Para evitar que as florestas desapareçam de vez, os "tanukis" tomam uma decisão drástica: declarar guerra aberta aos humanos!

O que poderia ser apenas um anime bonitinho e comportado, repleto de mensagens edificantes, se torna uma viagem lisérgica e divertidíssima, nas mãos do fantástico Isao Takahata. É fácil perceber que Pon Poko não é uma animação comum quando vemos o primeiro combate entre os exércitos de "tanukis": os animais perfeitamente desenhados dão lugar a personagens cartunescos, vestidos como samurais, beberrões e chegados numa pancadaria! ^__^ Fato perfeitamente "normal", se levarmos em conta que os "tanukis" andam sobre 2 pés quando a noite cai... desde que não existam humanos por perto, é claro. ^__^" Além disto, os "tanukis" são mestres na arte da transformação, podendo assumir a forma de panelas, estátuas, humanos.... qualquer coisa! ^^" É fácil perceber que, com inimigos assim, os humanos estarão em maus lençóis!


À primeira vista, pode parecer que a história segue o batido padrão Disney, com animais bonitinhos e falantes, e que o bem vencerá a todo custo o mal reinante. Felizmente, isto não acontece: basta dizer que os "heróis" da história, os "tanukis", são normalmente preguiçosos, preocupando-se apenas em se divertir, e costumam quebrar o pau por qualquer razão. Vale notar, também, que os antagonistas (no caso, os humanos) não são retratados como seres malignos e anti-ecológicos, como provavelmente aconteceria em uma obra maniqueísta. Detalhe importante: apesar do bom humor e do alto-astral presente ao longo do anime, os personagens morrem de verdade, quando necessário... afinal, estamos falando de guerra, certo?

Falar qualquer coisa sobre o desenrolar da guerra entre humanos e "tanukis" estragaria o prazer de se assistir a este excelente anime. No caso, vale a pena enfatizar um aspecto que causou um certo furor nos Estados Unidos, à época do lançamento de Pon Poko em terras americanas: os "tanukis" não são assexuados! Os machos possuem "baguinhos" bem visíveis, as fêmeas têm seios bem grandes e evidentes, e o clima entre eles costuma ficar bem quente! ^__^ Se acham isto pouco, esperem até ver a forma de ataque dos "tanukis" machos: eles inflam os próprios testículos, que ficam GIGANTESCOS, e usam os mesmos como instrumento de ataque!!! ^___^



Público e crítica aprovaram a originalidade revolucionária de Pon Poko, maior bilheteria japonesa em 1994 e considerado o melhor filme japonês neste mesmo ano. O ritmo errático faz com que a história perca um pouco da força e do interesse, mas não o suficiente para estragar o conjunto da obra. Com uma mensagem ecológica forte e repleto de referências tipicamente japonesas, Pon Poko é recomendado para pessoas de todas as idades, e comprova mais uma vez a capacidade inigualável do Studio Ghibli em produzir animes memoráveis.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário