sábado, 16 de fevereiro de 2013

Snipe-Clam Grapple (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 17/09/2010.


Alternativos: Yu Bang Xiang Zheng; The Fight Between the Snipe and the Clam
Ano: 1983
Diretor: Jinqing Hu
Estúdio: Shanghai Animation
País: China
Episódios: 1
Duração: 10 min
Gênero: Fantasia



Mais uma obra do Shanghai Animation Studio que usa a técnica de aquarela, imortalizada nas várias obras-primas criadas pelo mestre Te Wei, falecido em janeiro de 2010. A diferença aqui é que o diretor Hu Jinqing também utilizou técnicas de colagem para a animação dos personagens. Por esta razão, apesar dos cenários serem tão bem-feitos quanto os criados anteriormente por Te Wei e sua equipe, os personagens não têm o traço tão suave, nem movimentos tão delicados.

Num rio que atravessa um vale montanhoso, um homem navega em busca de um bom local para pescar ou, quem sabe, caçar algum animal. De longe, ele fica de olho em uma cegonha, e pertinho dela, numa ostra que contém uma bela pérola em seu interior. Resistindo à tentação de atacar imediatamente, ele fica à espreita, enquanto a ostra e a cegonha lutam entre si. E acreditem, a luta não é no sentido figurado: elas brigam mesmo!


A história se baseia num ditado chinês que dá nome à obra: "Yu Bang Xiang Zheng, Yu Ren De Li", ou "A cegonha e a ostra lutam, e o pescador se aproveita". E é exatamente isto o que acontece nesta bela animação, que não apenas expressa o ditado com perfeição, mas ainda o faz com a atenção costumeira dos chineses aos pequenos detalhes. A superfície da água se movimenta com sutileza, a cegonha demonstra curiosidade e raiva através de sutis olhares e movimentos corporais, e até mesmo a ostra, pasmem, tem personalidade marcante. A trilha sonora usa instrumentos de corda e sopro típicos da China, mas não há nenhum tipo de percussão, o que dá um clima ainda mais bucólico a toda a obra.


"The Fight Between the Snipe and the Clam" ganhou alguns prêmios importantes ao redor do mundo, como o Prêmio Especial do Júri e do Público no Festival Internacional de Animação de Ottawa (Canadá), e o Urso de Prata como Melhor Curta-Metragem no Festival de Berlim, tudo isto em 1984.



Mesmo sendo um pouco inferior às obras de Te Wei em termos visuais e narrativos, é mais uma bela animação do Shanghai Animation Studio produzida no período de retomada da animação chinesa a partir de 1979, após o estrago causado nesta indústria durante a Revolução Cultural, com a perseguição e exílio da maioria dos animadores chineses de ponta.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário