sábado, 16 de fevereiro de 2013

The Cat Piano (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 14/09/2011.

Ano: 2009
Diretor: Ari Gibson, Eddie White
Estúdio: The People´s Republic of Animation
País: Austrália
Episódios: 1
Duração: 8 min
Gênero: Fantasia / Terror


Excelente curta-metragem do "The People´s Republic of Animation", estúdio de animação localizado em Adelaide, Austrália, "The Cat Piano" chegou a entrar na "shortlist" de 10 possíveis indicados ao Oscar 2010, mas acabou não conseguindo ficar entre os cinco finalistas. De toda forma, apesar de "The Cat Piano" ter vencido vários prêmios de animação (Sydney Film Festival, Melbourne International Film Festival, entre outros), não podemos levar em conta a qualidade de uma obra apenas pelo fato de ter sido ou não premiada em algum festival. Importa, sim, é a qualidade intrínseca da obra como um todo e, neste aspecto, "The Cat Piano" é uma animação excepcional.

A história é narrada por um gato-escritor que, ao escrever um poema chamado "The Cat Piano", expõe um caso teoricamente real presenciado por ele mesmo. Numa cidade felina altamente boêmia, repleta de cantores, instrumentistas e prostitutas, toda a população vive num permanente estado de alegria, numa filosofia de vida totalmente hedonista. Tudo leva a crer que um excelente futuro está reservado não apenas para a cidade mas, também, para o narrador da história, apaixonado por uma gata branca que é a grande estrela do local e canta como um anjo.

De repente, os gatos da cidade começam a sumir por obra de um humano misterioso e sombrio, que pretende usar os pobres felinos na execução de uma tétrica sinfonia chamada "The Cat Piano". Cada vez mais silenciosa e triste, a cidade passa a ser dominada pelo caos e pelo frio. É preciso que alguém tome a frente e aja o quanto antes, ou a outrora pacífica e alegre cidade dos gatos cairá de vez num estado de absoluta selvageria.


Usando um estilo de animação 2D de excelente qualidade, "The Cat Piano" tem um clima de filme "noir" do início ao fim, com um colorido chapado e um forte contraste de luzes e sombras. Na maior parte do tempo, o colorido predominante é o azul-marinho, de vez em quando pintando alguns lampejos de verde ou vermelho. A trilha sonora original de Benjamin Speed é excelente, sombria e supreendentemente variada, levando-se em conta que a animação dura apenas 8 minutos.

Mas o pulo do gato (com o perdão do trocadilho) é realmente a narração de Nick Cave, compositor, cantor, roteirista e poeta australiano que fez muito sucesso na década de 80, com a banda "Nick Cave and the Bad Seeds". Nick Cave sempre teve participação ativa no universo cinematográfico, seja como ator (em "Johnny Suede"), compositor ("A Proposta", "A Estrada") e roteirista (também em "A Proposta"). Em "The Cat Piano", Nick Cave foi um dos produtores-executivos e ainda emprestou sua voz grave e expressiva ao narrador-poeta, e grande parte do clima cativante da obra como um todo se deve ao seu excelente trabalho nesta função.



Baseado num poema de Eddie White, um dos fundadores e chefes do "The People´s Republic of Animation", e co-dirigido pelo próprio White e Ari Gibson, "The Cat Piano" é mais uma grande obra produzida por animadores australianos, cujo grande nome na atualidade talvez seja realmente Adam Elliot, vencedor do Oscar de Curta de Animação com "Harvey Krumpet" e indicado ao Oscar de Melhor Filme de Animação com "Mary & Max". Uma pena que "The Cat Piano" não ficou entre os cinco finalistas do Oscar: merecia não apenas estar neste grupo seleto, mas até mesmo conquistar o prêmio máximo da Academia.


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário