sábado, 16 de fevereiro de 2013

Undo (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 02/03/2012.

Ano: 2003
Diretor: Marcin Wasko
Estúdio: Platige
País: Polônia
Episódios: 1
Duração: 3 min
Gênero: Drama / Sci-Fi


Curta-metragem de animação que realmente faz jus ao termo "curta", uma vez que tem apenas 2m45 de duração, "Undo" é uma obra do Platige Image dirigida e roteirizada por Marcin Wasko. Mas apesar de ser uma obra extremamente breve, "Undo" passa a sua mensagem de forma impactante, sem que fosse preciso criar algo extremamente complexo em termos de enredo ou narrativa.

Um galpão contém várias estantes repletas de livros, cada um sendo um registro completo da vida de determinada pessoa, contendo na capa e na lateral um símbolo indicando o seu sexo, além da data de nascimento e morte. Um homem, preso a uma cadeira de rodas, vai lendo a sua história de vida, especialmente os momentos que o levaram a sofrer o acidente que o deixou paraplégico. E fica a dúvida: se ele arrancasse uma página do livro, haveria alguma possibilidade de sua história ser reescrita?

Assim como ocorreu em "Moloch", "Undo" não contém nenhuma trilha musical, mas apenas efeitos sonoros como pano de fundo. Decisão acertada, pois estes efeitos são parte crucial da narrativa, especialmente quando o protagonista revive os eventos do acidente, e uma trilha musical poderia atrapalhar o efeito dramático.


Apesar de realizado em 2003, "Undo" é talvez a obra do Platige com o melhor trabalho de CGI na criação e animação de um ser humano. O personagem principal é muito realista, até mesmo no "calcanhar de Aquiles" neste tipo de animação, que é a expressão facial, especialmente em tudo que diz respeito aos olhos. E isto é particularmente importante na já citada cena em que o protagonista relembra seu acidente: sem um bom trabalho de CGI nas expressões faciais, a cena não teria o mesmo impacto.

É impressionante ainda ver a atenção dada aos detalhes das mãos do protagonista quando passa as páginas de seu livro de vida, a movimentação suave de cada dedo, sem parecer um robô ou um boneco de plástico. Sem contar a atenção nas demais texturas, como as usadas nas capas dos livros, na jaqueta de couro do protagonista e tudo o mais. Por se tratar de uma obra mais sombria e melancólica, foi usada uma fotografia mais desbotada e puxando para tonalidades azuis, quase chegando a algo em preto-e-branco.



Vencedor do prêmio principal no Animago 2003 na categoria "Melhor Curta de Animação/Profissional", "Undo" só peca um pouco em relação à curtíssima duração. O recado é muito bem dado ao final, verdade seja dita, mas um pouco mais de tempo para nos identificarmos mais com o dilema do protagonista teria sido muito bem-vindo. É quase como aquela frase "vai ser bom, não foi?", só que bem melhor. ^_^"


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário