quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Angel Sanctuary (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 10/05/2003.

Alternativos: Tenshi Kinryouku
Ano: 2000
Diretor: Kiyoko Sayama
Estúdio: HAL Film Maker
País: Japão
Episódios: 3
Duração: 30 min
Gênero: Drama / Romance / Shoujo




"Estou muito feliz... finalmente encontrei você, Alexiel. Está tão linda, sua beleza permanece após a grande batalha dos anjos. Mas... somente seu corpo está presente. Sua alma reencarnou em algum lugar de Asshiah, o mundo físico dos humanos...". Esta é somente a tradução de uma pequena parte do manga de Kaori Yuki, e dele surgiu Angel Sanctuary, constituído por 3 OVAs produzidos pela Bandai Visual.

Angel Sanctuary é, sem dúvida, um dos animes mais perturbadores que eu já tive oportunidade de assistir. Conta a história que, há muito tempo, um anjo extremamente poderoso liderou uma rebelião contra Deus e, por isto, sua alma foi expulsa do Céu.

Um jovem chamado Setsuna Mudou é a reencarnação desse anjo, Alexiel, e reluta em aceitar essa história... afinal, quem a aceitaria bem?

Assim que o mundo sobrenatural descobre essa possível encarnação de um ser tão poderoso, todos o tipos de forças, celestiais e demoníacas, acabam entrando no caminho do jovem, e a cada vez que ele se vê forçado a tomar uma decisão, Alexiel se manifesta e, aí, sai de baixo! É pancadaria e morte certa. 




Toda essa situação acaba por desencadear uma reação de desprezo próprio. Como se só isso não fosse suficiente, pra deixar o pobre rapaz quase enlouquecendo, ele está apaixonado por ninguém menos que a própria irmã, Sara. Um amor que é predestinado ao fracasso, amaldiçoado por todos, e não há uma solução possível, a não ser a fuga... mas o arrependimento é maior. E, para piorar tudo, Sara também se apaixonou por ele. 

Demônios e Anjos rondam todo o anime... morte, destruição, sangue, o caso proibido dos irmãos é relembrado a cada segundo, fazendo com que Setsuna aceite esse futuro como inevitável. Além da dor de ter se apaixonado pela própria irmã, Setsuna tem uma terrível decisão pela frente: viver com seu destino ou mudá-lo. Mas isso não é tão simples assim, já que uma escolha deve ser feita, e o futuro das vidas humanas depende dessa decisão.



Uma pena que este anime não consiga acompanhar o ritmo do mangá, que é muito melhor, na minha modesta opinião, já que em algumas poucas partes ele chega até a ser engraçado. Angel Sanctuary trata de maneira muito crua um tema extremamente pesado, o incesto, e justamente por causa disso acredito ser quase impossível que este anime algum dia chegue à vista dos fãs brasileiros.

OBS: (18/11/2005) - O anime realmente não veio para o Brasil mas o mangá, milagrosamente, foi lançado neste ano pela Panini... quem diria!

Cátia Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário