quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Aquarian Age: Sign For Evolution (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 01/01/2004.

Alternativos: Aquarian Age
Ano: 2002
Diretor: Yoshimitsu Ohashi
Estúdio: Madhouse
País: Japão
Episódios: 13
Duração: 24 min
Gênero: Aventura / Fantasia





A história de um sonho. 

Kyota Kamihura é compositor e cantor de um grupo de garagem, um bando de adolescentes que sonha com a fama e tenta transformar as suas músicas em sucessos. Mas o caminho, por enquanto, tem sido pouco generoso com o grupo de amigos.

Temos a outra personagem central, Yokko, a namorada de Kyouta, mas pra falar a verdade ela não impressiona em momento algum. E imagine que essa personagem totalmente sem sal é o estopim de uma guerra pelo controle do mundo (uma guerra que nenhum humano tem consciência de que está acontecendo). Mais uma coisa: nessa tal guerra, mulheres estranhas lutam, surgem em filetes de luz, com poderes bem doidos, formas animais... totalmente sem nexo. Não entendeu nada?! Tá bom, eu explico.

Segundo o enredo, existe uma batalha, iniciada há cerca de 2000 anos, pelo controle de toda a humanidade. Três clãs (Ayarashiki, Wiz-Dom e Dark Lore, este ultimo constituído por membros monstros com forma semi-humana), formados unicamente por mulheres, lutam entre si. Mas nos tempos atuais, novos clãs foram formados com o mesmo objetivo. Um deles, dessa vez formado por homens que possuem uma força física tremenda, é chamado de "Mind Breakers"; temos também a "Evolution Girls Organization", composta por mulheres com poderes psíquicos; e o "Erasers", um clã que veio do espaço com um poder voltado apenas para a destruição. Tudo bem... tá complicado de entender, né? Mas o enredo é esse mesmo... ^_^" 




A história é muito fraca e, infelizmente, os personagens são extremamente mal explorados. Basta dizer que precisei ver o anime mais de uma vez para me lembrar dos nomes dos dois amigos de Kyouta... no caso, Jean, o tecladista, e Shingo, na guitarra, que formam a banda T.L. Signal (Sinal de Trânsito). 

Basta começar a ver Aquarian Age, e logo uma comparação será inevitável, com a trilha sonora de Cowboy Bebop ou NOIR, pois não consigo imaginar outros animes que possuam uma trilha sonora tão perfeita quanto esse. Basta ouvir "Prism", a canção que é o grande "hit" do anime, para sentir o que eu estou falando: perfeita! Outra é o tema de abertura "Everlasting Love", cantada por SeYun, que também é excelente. Opa, falei muito sobre a trilha sonora!! Sorry... me empolguei!

O anime é o resultado da parceria entre os estúdios Madhouse, Victor Entertainment e Broccoli, produzido no ano de 2000 e composto por 13 episódios. Aquarian Age - Sign for Evolution é uma mistura de muitos efeitos especiais, cenários em 3D que mais parecem uma aquarela, e um belíssimo arranjo musical (ouçam!!!), e é mais uma série baseada em um "trading card game". "Aquarian Age Saga II - Don't Forget Me..." é a seqüência do anime, e foi produzida pela Madhouse.



Vale a pena ver Aquarian Age? 

Eu, pessoalmente, diria que sim, pela animação diferente, pelos personagens estranhões, pelo tal ídolo de Kyouta, que aparece apenas três vezes durante todo o anime e não diz quase nada, mas a história, afe!! Começa meio capenga, parece que vai dar aquela engrenada e, de repente, desanda de novo e não existe conserto: uma tristeza! -_-" Como diria um colega: "esqueça o anime e consiga a trilha sonora..."

Cátia Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário