quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Casshan: Robot Hunter (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 22/01/2006.

Alternativos: Casshern: Robot Hunter
Ano: 1993
Diretor: Hiroyuki Fukushima / Masashi Abe / Takashi Watanabe
Estúdio: Tatsunoko / ARTMIC
País: Japão
Episódios: 4
Duração: 30 min
Gênero: Aventura / Mecha / Sci-Fi




Num futuro fictício, explode uma guerra entre homens e máquinas. Robôs com inteligência artificial resolvem acabar com a humanidade, pois ela não irá apenas destruir a si própria, mas também o mundo. Sem nenhum tipo de restrição, esses robôs começam a ativar bombas atômicas e sistemas de defesa em todo o mundo, fazendo com que os países caiam um a um. Para tentar detê-los, os sobreviventes se unem numa corrente de esperança, tentando salvar as poucas pessoas restantes deste massacre mundial, mas não tinham condições de sobreviverem sozinhos, contra o gigantesco e poderoso exército cibernético liderado pelo Chefe Rei Negro. E em um pequeno comentário do inicio da série, a narradora diz: "... somente uma pessoa que abriu mão de sua vida, tornando-se meio humano, meio máquina foi capaz de levantar-se contra eles e, assim, tentar salvar a humanidade... ele é Casshan".

O anime conta a história do jovem Tetsuya, filho do Dr.Azuma, um cientista famoso por suas pesquisas na área de regeneração de células orgânicas em conjunto com partes metálicas, ou seja, a fusão de tecido humano com partes robóticas. Mas nosso herói, na realidade, era um jovem normal que vivia feliz com a família e viu, de uma hora pra outra, seu mundo cair: assiste seus pais sendo mortos friamente, sua casa destruída, sua cidade mergulhada em fogo. Gravemente ferido, prestes a morrer e incapaz de lutar, Tetsuya acaba tornando-se parte da experiência de seu pai. Para não morrer e, ao mesmo tempo, obter vingança, ele se levanta contra o império das máquinas para tentar salvar a humanidade, reconstrói o próprio corpo e renasce como Casshan. 




Para contrapor um pouco esse excesso de maldade, temos do lado do bem, para ajudar Casshan, uma bela heroína, Luna, que luta contra o Império das Máquinas, agindo como informante e levando alguns de seus atos às ultimas conseqüências. Ela faz parte da Aliança, um agrupamento mundial de países que sobreviveram ao ataque do mais poderoso robô existente, denominado de "Chefe Rei Negro", líder do mundo das máquinas, principal repressor dos humanos, dono e senhor da vida e morte nesse novo mundo. 

Mas vou contar um segredinho: Luna foi amiga de infância de Tetsuya, e não só amiga... foi também sua namorada... e depois de pressupor que Tetsuya estava morto, juntou-se à guerra contra as máquinas e nem desconfia da real identidade de Casshan. Acha que estraguei a surpresa?... Engana-se: muita coisa vai rolar nessa improvável historia de amor.

Com produção iniciada em 1973, Casshan possui uma série para TV de 38 episódios, uma série de 4 OVAs lançados em 1993 (Retorno da Mitologia, Jornada ao Passado, Blitz na Ponte e O Renascer) e um filme "live action" promocional lançado em 2004 (Casshern). Produzido de forma muito eficiente pela Tatsunoko Production (a mesma do engraçadíssimo Akai Kodan Zillion e da fantástica recém-lançada obra "KARAS").



Apesar de pouquíssimo conhecido, Casshan acabou ganhando fama graças ao "live action", que mostra de forma bastante fiel e realista a história central do anime. Raríssimo também é quem possui essa obra em sua coleção e teve a curiosidade de assistir (eu tenho! eu tenho!). Então recomendo: se você tiver a oportunidade de assistir...VEJA!... não é nada excepcional se for comparado às obras de hoje...mas volte ao passado e pense que, em 1975... Casshan era o máximo!


OBS: Uma pequena observação: Casshern, o filme lançado em 2004, é uma adaptação bastante fiel ao anime, a não ser pelo início e alguns personagens, que foram um pouco alterados, mas existem cenas idênticas às do anime, principalmente as cenas de luta.

Cátia Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário