quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Chirin no Suzu (Movie)

Alternativos: Ringing Bell, Bell of Chirin
Ano: 1978
Diretor: Masami Hata
Estúdio: Sanrio Film
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 47 min
Gênero: Drama / Infantil



Impossível começar a falar deste belo "Chirin no Suzu" sem citar a Sanrio, empresa japonesa ligada a produtos tipicamente "kawaii" e que criou nada mais, nada menos do que a mundialmente famosa Hello Kitty. Ainda que a Sanrio seja mais associada a estes produtos "kawaii", ela se envolveu com a produção de filmes, OVAs e séries de TV nas décadas de 70 e 80, como "The Fantastic Adventures of Unico" e "Unico in the Island of Magic", atrávés da Sanrio Film. Embora a maioria das obras produzidas pela Sanrio Film fosse voltada ao público infantil, especialmente nos aspectos visuais, alguns destes animes tocavam em questões um pouco mais adultas: "Chirin no Suzu" é um exemplo perfeito deste lado mais sombrio da Sanrio.

"Chirin no Suzu" é baseado no livro homônimo de Takashi Yanase, autor dos livros de ilustrações de "Anpanman", um dos personagens infantis mais adorados do Japão. Chirin é um belo carneirinho branco, recém-nascido na primavera, e anda sempre com um sininho de localização no pescoço. Feliz, energético, inocente, brincalhão e curioso, Chirin recebe um conselho de sua mãe para nunca ultrapassar a cerca da fazenda, pois do lado de lá, nas montanhas, há um lobo grande e malvado, louco para comer carneiros. Chirin não acredita muito, pois não apenas imagina que a lã protegeria os carneiros de serem comidos mas, ainda, acha difícil imaginar um animal que não se alimente apenas de gramíneas, frutas ou outros vegetais.



O que começa como um anime tipicamente infantil, com personagens felizes, traços alegres e cores vivas, aos poucos vai dando lugar a uma ambientação sombria, até que uma tragédia se abate sobre Chirin. É um momento doloroso, em que a trilha sonora angustiante de Taku Izumi e o ambiente soturno se unem a uma animação sublime, em que cada tremor e contração facial de Chirin demonstram todo o seu sofrimento.


Em outras obras, a história poderia descambar facilmente para a pieguice, mas felizmente isto não acontece aqui, mérito da direção equilibrada e bem focada de Masami Hata (Sirius no Densetsu, Yosei Florence). Chirin é um personagem fascinante, pois ao invés de se afogar na dor e no sofrimento, ele resolve ir atrás do causador de sua desgraça, mesmo correndo o risco de perder sua própria natureza neste processo. Com seu gênio forte, Chirin não quer mais ser uma eterna vítima como todos os cordeiros: ele quer força, para poder se defender sozinho, vingar-se de seu algoz e mudar seu destino. Em outras palavras: Chirin quer se tornar um lobo.

"Chirin no Suzu" poderia se sustentar facilmente apenas com seu enredo interessante e personagens cativantes, mas é bom demais perceber que todo este conteúdo ainda vem embalado num belo pacote. Possui um traço e um estilo de animação clássico, que lembra um pouco as animações americanas e japonesas das décadas de 40 e 50, ainda que aqui e ali apareçam algumas expressões mais exageradas típicas de animes posteriores a este período. A animação propriamente dita é sublime, em especial a movimentação dos personagens, repleta de sutilezas corporais e faciais. O trabalho de arte de Yukio Abe (Sirius no Densetsu, NieA Under 7, Kamui no Ken), aliado à bela fotografia de Iwao Yamaki (Wings of Honneamise), cria momentos quase poéticos, como os dentes-de-leão sendo levados pelo vento, o rebanho caminhando ao pôr-do-sol e os treinamentos de Chirin.

Apesar de não ser um musical, "Chirin no Suzu" possui canções como tema de fundo durante quase toda a sua duração, todas elas com letras ligadas à trajetória de Chirin e, por isto mesmo, com um conteúdo harmônico tendendo à melancolia. Seções de sopro são usadas com abundância na trilha instrumental, com um tom grandioso e reminiscente dos filmes de "western spaghetti".


Com algumas cenas fortes que impressionam, especialmente por se tratar de um anime com estética bem infantil, "Chirin no Suzu" é uma obra de contrastes. Possui um protagonista "kawaii" com um espírito determinado; um antagonista que não é mau, mas apenas segue sua natureza; alterna cenas bucólicas com outras que parecem saídas de um filme de terror. O lado bom é que tudo flui com uma naturalidade incrível ao longo de seus curtos 47 minutos de duração. Com um final pesado e corajoso, "Chirin no Suzu" é um anime excepcional e surpreendente, mas que deve ser visto com cautela por pessoas mais sensíveis, principalmente crianças.

"Por que os fracos sempre morrem?"


Marcelo Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário