quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Nausicaä of the Valley of the Wind (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 02/08/2003.

Alternativos: Kaze no Tani no Nausicaä
Ano: 1984
Diretor: Hayao Miyazaki
Estúdio: Top Craft (pré-Studio Ghibli)
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 116 min
Gênero: Aventura / Fantasia / Drama





"Aquele que, vestindo um manto azul, deverá descer sob o campo dourado, para forjar novamente o laço perdido com a terra. E levar a todos, finalmente, para uma terra de pureza azul..." (tradução de uma lenda do texto original).

Com o pretexto de se permitir fazer algo de novo, de grande qualidade, sem ser limitado pelos grandes estúdios, nasceu em 1983 o Studio Ghibli, durante a produção para as telonas do filme-anime "Kaze no Tani no Naushika" (Nausicaa of the Valley of Wind). Este anime, lançado em em 1984 e dirigido por Hayao Miyazaki, é uma adaptação do mangá homônimo, de sua própria autoria, escrito dois anos antes.

Este belíssimo filme retrata a vida após uma guerra mundial (conhecida como os "Sete Dias de Fogo"), durante a qual os seres humanos, no auge da tecnologia, criaram uma espécie de arma, os Deuses Guerreiros, considerados uma abominação da biotecnologia e responsáveis por todo esse desastre. A Terra foi praticamente destruída.

No lugar da vegetação que antigamente florescia, agora cresce uma misteriosa floresta, a Fukai, recoberta com esporos venenosos liberados no ar e cuja presença pode matar um humano em minutos. A Fukai também abriga insetos gigantescos, já que nenhuma outra forma animal consegue sobreviver por lá, além de outros seres inteligentes, os "Ohmu", espécie de guardiões da floresta.



Tendo perdido quase toda sua tecnologia, a humanidade sobrevive apenas em pequenos reinos, onde os fungos criadores do Fukai não conseguem adentrar. Um desses reinos é o Vale dos Ventos, onde vive a princesa Nausicaä e sua família, e que mantém a independência graças a um antigo tratado. 

Nausicaa, a personagem principal, tem muita habilidade para voar com seu Meeve (uma espécie de asa delta com motor) e possui um incrível talento em acalmar animais, inclusive os insetos gigantes. Forte e decidida, quer encontrar uma cura para as doenças causadas pelos esporos da floresta. Alguns dos personagens também merecem destaque, como o velho Jhil, pai de Nausicaa, um rei sábio, mas doente, pela convivência com a Fukai; o professor de Nausicaa, Yupa, um dos mais renomados espadachins de toda a região; e, claro, Kushana, a princesa do poderoso reino de Torumekia, que terá uma participação muito importante no desenrolar de toda a história.



O enredo de Kaze no Tani no Naushika difere bastante do mangá mas, sinceramente, isso não importa, levando-se em conta que se houvesse uma seqüência lógica de fatos, o "movie" se estenderia por horas intermináveis. A idéia central foi mantida e condensada, tornando esse anime algo obrigatório a qualquer "otaku" que se preze. Apesar de relativamente antigo e sem utilizar qualquer recurso tecnológico mais avançado, Nausicaä mostra porque, mesmo depois de quase 20 anos, ainda deve ser muito aplaudido.

Cátia Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário