quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Weiß Kreuz (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 10/03/2003.

Alternativos: Weiss Kreuz, Knight Hunters
Ano: 1998
Diretor: Kiyoshi Egami / Kazutoku Tanahashi
Estúdio: Studio DEEN
País: Japão
Episódios: 25
Duração: 30 min
Gênero: Aventura / Drama



Um por quem ama. Um por vingança. Um pela verdade. Um por justiça.

Foi com esse enredo que Weiss Kreuz estreou na TV japonesa em abril de 1998. Weiss Kreuz originou-se de uma novela de rádio (Forever White) criada por Takehito Koyasu, o qual também atua como dublador de um dos personagens (Aya)... um nascimento bem excêntrico!

A história se passa numa floricultura chamada Koneko no Sumu Ie (ou, se preferir, Casa do Gatinho), onde trabalham quatro belos jovens: Fujimiya Aya, Kundou Yohji, Hidaka Ken e Tsukuyono Omi. Sempre cercados por jovens estudantes, eles levam uma vida tranqüila durante o dia... mas, quando cai a noite, se transformam em terríveis assassinos.

Os jovens agem sob comando de uma organização chamada Kritiker, fazendo justiça com as próprias mãos. Cada um deles tem um motivo muito especial para ter aceitado entrar no Weiss, mas existem tantas diferenças entre o anime e o mangá que nem vale a pena comentar. Ainda assim, algumas características se mantiveram, como a preguiça de Yohji, que chega ao cúmulo de recusar casos; a total ausência de sentimentos de Aya, que em momento algum mostra um sorriso; Omi, o esquecido (desculpe... desmemoriado! heheh); e Ken, o ingênuo, acredita em todos e em tudo que falam, dá até raiva!




Seus oponentes são três grupos, Schwarz (Brad Crawford, Schuldich, Nagi Naoe e Farfarello - me lembro de ter lido Faizfarelo em um site! ^_^ ); o Schreiend (Hell, Schön, Neu e Tot), malvados, mas nem tanto; e a Tríade SS, anciãos cheinhos de super poderes... 

Teoricamente era um anime que tinha tudo pra dar certo: um bom enredo, cada personagens com um drama pessoal bem desenvolvido, dubladores famosos, fundo musical bastante razoável (Last on my Winds e Velvet UnderWorld são belas) mas a animação... é um fracasso total! Você assiste ao primeiro episódio e antes de chegar ao quarto está totalmente decepcionado, uma calamidade pura! As formas variam tanto que começamos a pensar em quem deu o aval para tal aberração.

Para nossa sorte, as coisas evoluem um pouquinho no decorrer da série, e tanto a história quanto o "design" melhoram... pena mesmo é o péssimo acabamento de muitos episódios da série, que ficaram uma verdadeira "caca". 

Nossos rapazes matam sem dó nem piedade, mas não quer dizer que não sofram por isso, e esse é o ponto positivo do anime: o sentimento dos personagens, que apesar de muito mal retratado, faz com que os quatro jovens sejam um pouco mais "normais".



Foi realmente uma pena o que aconteceu com a série Weiss Kreuz depois do homicídio, com requintes de crueldade, dos 24 episódios. O "designer" (que destruiu todas as boas intenções de Koyasu) deve estar muito feliz por conseguir colocar sua "obra" ao alcance dos fãs. Como nem tudo é perfeito, basta encará-lo como uma tentativa, um tanto desastrosa, de mostrar como se nasce um anime...

Cátia Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário