domingo, 23 de novembro de 2014

Final Fantasy VII: Last Order (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 24/09/2005

Ano: 2005
Diretor: Morio Asaka
Estúdio: Madhouse / Dr. MOVIE
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 25 min
Gênero: Aventura / Sci-Fi



Esta resenha contém "spoilers" do jogo Final Fantasy VII. Portanto, se você não terminou o jogo, evite ler a resenha.

Bom, como este OVA mostra uma parte importantíssima do jogo, eu aconselho a quem ainda não terminou o mesmo a não assistir a este anime. Caso você ainda esteja jogando FFVII e está muito ansioso para assisti-lo, espere até chegar ao CD 3 e vá com o Cloud ao grupo do porão da mansão ShinRa em Nibelheim (talvez funcione no 2º CD mas não tenho certeza). Somente então o OVA não estragará nenhuma surpresa.

Este OVA de 22 minutos feito pela MADHOUSE faz parte do projeto da Square-Enix chamado Compilação do Final Fantasy VII e foi lançado na edição Limited do Final Fantasy VII: Advent Children, num "box" que trazia caneco, boné, chaveiro, camisa, o jogo Final Fantasy VII, este OVA, "making of", "trailers" e, ainda por cima, o Advent Children! Pela bagatela de pouco mais de 250 dólares! Ligue para 011 1406 e peça já o seu!


Hehehe, brincadeiras à parte, o Last Order nos mostra 2 partes importantes da estória do jogo. A primeira é a fuga de Cloud e Zack em direção a Midgar enquanto eram perseguidos pelas tropas da ShinRa. A segunda se passa por meio de "flashbacks" de Tseng enquanto olha uns arquivos, relembrando-se das atrocidades cometidas por Sephiroth em Nibelheim cinco anos antes do início do jogo, após este descobrir certos detalhes de sua concepção e os acontecimentos subseqüentes no reator de energia Mako de Nibelheim.

Para começar, nos aspectos técnicos a qualidade de animação é muito boa, e as cenas de luta são espetaculares. O traço é bom e combina com o clima do anime, apesar de em alguns momentos a Tifa parecer mais velha do que deveria. As músicas combinam com as cenas e me agradaram muito, sendo em sua maioria um rock pesadinho instrumental. A atuação dos dubladores é boa, cumprindo seu papel com primor, e é legal ver que os dubladores da Tifa e do Cloud fizeram uma voz diferente da usada no Advent Children... afinal, neste OVA eles são 7 anos mais novos. Vale salientar que a equipe que criou o Final Fantasy VII não participou da produção deste OVA, pois já estavam ocupados com o filme.

Sendo apenas um OVA, não há muito tempo para desenvolver os personagens e, portanto, não há muito o que falar. O personagem principal do jogo, Cloud, por razões só explicadas no jogo, não faz muita coisa no OVA, cujo personagem principal é o Zack. Temos também a Tifa, amiga de infância do Cloud; o vilão Sephiroth; Tseng, líder dos Turks (a divisão de trabalhos sujos da ShinRa); vários outros Turks (inclusive uns que não aparecem no jogo); Zangan, o mestre de artes marcias de Tifa; e o cientista Hojo.

O ritmo do OVA, agitado e sem perder tempo com enrolação, é bom, e os flashbacks são bem introduzidos e não quebram o ritmo das outras cenas. Mas apesar de ser muito bom, o OVA tem seus problemas. O primeiro e maior deles é que quem não sabe nada sobre o Final Fantasy VII, apesar de conseguir acompanhar os acontecimentos do OVA, não vai entender os motivos por que os mesmos acontecem, o que pode gerar confusão. Porém, isso provavelmente já era esperado pelos produtores, pois o OVA foi feito para os fãs do jogo. O outro problema é chatice minha como fã, mas eles alteraram a estória no OVA. Mas antes que os meus colegas fãs comecem a se revoltar, vou logo escrevendo que não foi nada demais. As adaptações feitas serviram para adicionar mais um "tempero" à estória, ficou até melhor em termos de enredo para animação. Também notei que a introdução dos Turks na estória meio que teve o intuito de fazer propaganda do jogo para celular Final Fantasy VII: Before Crisis, onde você joga com um dos Turks. O final também é muito repentino e deixado em aberto, mas é claro que os fãs sabem o que vem depois.



Enfim, o único pecado deste OVA é ser para os fãs de Final Fantasy VII, para os quais o OVA é altamente recomendado. Se você nunca jogou Final Fantasy VII e não pretende jogar (senão teria lido a resenha) assista, pois apesar do final em aberto o OVA é competente: afinal, não é todo mundo que consegue contar bem uma estória em um só episódio. E quem sabe talvez você mude de idéia sobre jogar o jogo? Talvez não...

M4rc0 AFRL


Nenhum comentário:

Postar um comentário