domingo, 23 de novembro de 2014

King of Bandit Jing (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 10/03/2012

Alternativos: JING in Seventh Heaven, Ō Dorobou Jing
Ano: 2004
Diretor: Hiroshi Watanabe
Estúdio: DEEN
País: Japão
Episódios: 03
Duração: 27min
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia


Esta seqüência de OVAs da continuidade a história de Jing, o jovem Rei dos Ladrões. Por algum motivo, ele acaba sendo levado a infame prisão “Seventh Heaven”, comandada pelo chefe meio morcego Warden Maraschino, que é cercada por um enorme fosso, cuja fuga é considerada impossível. Jing encara uma viajem dentro de seus sonhos para localizar um prisioneiro chamado Campari e assim conseguir seu objetivo, ou seja, encontrar a “Dream Orb”. Mas não será uma tarefa fácil, pois a prisão esconde diversas armadilhas.


Escrito por Yuichi Kumakura, a história de Jing é dividida em 2 partes, 13 episódios da série para TV e 3 OVAs, licenciados pela ADV Films. Já que estou comentando alguns detalhes técnicos, vamos dar uma salva de palmas para animação, se comparado a série TV, que já possuía um estilo inovador, os OVAs foram trabalhados com grande perfeição no traço, dando a Jing um ar adulto, bem diferente do pirralho que nos foi apresentado na série TV, inclusive a alteração não se reduz somente a aparência física, mas notamos um acentuado amadurecimento psicológico, pois Jing passa a tomar decisões pensando em passos futuros, mantendo sua personalidade “sem maldade” como sempre, mas ainda assim forte, esperto e acima de tudo, uma característica que vai agradar as mocinhas amantes de bishonen, o traço o tornou um jovem “Rei dos Bandidos” bastante interessante.

Dividido em 3 partes, uma trata da infância de Jing e seus amigos, as duas são partes de uma piração total, com direito a um “meio homem com dupla personalidade”, um prisioneiro cabeça de salsicha, ratos carnívoros gigantes, cidades feitas de papel, um dodo gigante ou até um anjo anão segurança e fumante, todos com mentalidades distorcidas pelo sonho de Jing, inclusive, estes OVAs explicam a sua ligação com Kir, seu papagaio bombado, abobado e taradão. Mas a personagem com quem ele divide os holofotes a linda Benedictine. Uma jovem senhorita que surge nos momentos mais complicados para salvá - lo e tem um envolvimento bem mais profundo com a Dream Orb do que podemos imaginar.



É uma história bastante convincente, diferente da versão para TV onde são narradas diversas histórias que se iniciam e encerram por fases, essa seqüência de OVAs da continuidade e acrescenta um crescimento acentuado dos personagens principais e a introdução da infância de Jing ajuda muito cadenciar o enredo e nos fazer entender fatos obscuros da personalidade de Jing. Os efeitos em CG são visíveis, a animação impressionante e surreal somada ao tipo de narração, vagando no tempo espaço, faz com que alguns efeitos meio desastrosos passem desapercebidos e até fortaleçam a animação, no quesito esquisitice. No geral, os OVAs convencem e são um bom divertimento sem maiores pretensões.

Cátia Nunes


Nenhum comentário:

Postar um comentário