quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Hanbun no Tsuki ga Noboru Sora (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 04/07/2008

Alternativos: HanTsuki
Ano: 2006
Diretor: Yukihiro Matsushita
Estúdio: Group TAC
País: Japão
Episódios: 6
Duração: 30 min
Gênero: Comédia / Drama / Romance



Hanbun no Tsuki ga Noboru Sora (O Céu com a Lua Crescente, deve estar faltando nome no Japão né ^^) é um anime curtinho, de apenas 6 episódios, que originalmente era um livro do autor japonês Tsumugu Hashimoto, sobre dois adolescentes de 17 anos internados num hospital que se apaixonam. Neste livro se basearam mangás, áudio CDs, live action e mais algumas obras. O anime passou no Japão no começo de 2006, dirigido por Yukishito Matsushita e produzido pelo estúdio Group TAC. É um anime interessante, muito bem narrado e que sabe equilibrar muito bem comédia, romance e drama.

A história é simples, o que já era esperado por esta quantidade de episódios. Yuichi Ezaki é um paciente internado com hepatite A, que precisa apenas de descanso para melhorar e receber alta. Acontece que Yuichi é doido pra fugir do hospital, mas sempre é impedido por Akiko Tanizaki, uma enfermeira explosiva e temperamental, que chega até a bater nele! Ela coloca uma cama em frente à porta do seu quarto e diz que só irá retirá-la caso ele se torne parceiro de conversas de uma garota chamada Rika Akiba. Ela é uma menina complicada, mimada, autoritária e que ama ler. Ela está internada por graves problemas cardíacos, e embora tenha apenas dezessete anos. não tem uma grande expectativa de vida pela frente. Ela perdeu o pai pela mesma doença. Seu doutor chama-se Goro Natsume, que é um ótimo médico, mas faz de tudo para afastar Yuichi de Rika.

Uma história assim tem tudo para ser bem triste, e realmente ela é. O clima de perda e melancolia está presente em todos os episódios, o que é compensado pelos momentos de humor presentes, mas é um anime com uma carga dramática forte.

Os personagens são a alma do anime. Se você se cansou de ver aquele monte de seinen com um rapaz bobão rodeado de mulheres gostosas e um história anos-luz da realidade, assista a este anime. O relacionamento entre Yuichi e Rika é bonito e nada piegas, como pode parecer. Ninguém neste anime está nem perto de ser perfeito, todos cometem erros. São personagens profundos, com personalidades únicas, que convivem com a morte de perto. Os pequenos sacrifícios de Yuichi pela sua amada são bonitos e comoventes. A enfermeira Akiko é um show à parte. Parece que ela saiu de uma guerra, tão impressionantes são as atitudes dela. Ela é um contraste com Natsume, uma pessoa fria que conviveu perto demais de tragédias e parece querer atrapalhar Yuichi de qualquer jeito. No lado mais comédia, temos Tsukasa Sekogushi, um amigo de Yuichi que, quando a situação aperta e sua força se torna necessária, veste uma máscara de zebra para esconder sua identidade! Suas aparições são hilárias.

O lado técnico de Hanbun no Tsuki ga Noburo Sora deixa a desejar. Apesar dos personagens terem traços agradáveis, a animação é muito fraca e os cenários costumam ser ridículos de tão simples. Num anime composto de apenas seis episódios, isto é indesculpável. Em compensação, a trilha sonora é linda, principalmente a abertura e o encerramento. Músicas românticas, com uma sonoridade leve e singela. Durante o anime as músicas são bonitas também, embora predomine um clima de tristeza.



Hanbun no Tsuki ga Noburo Sora é um anime muito bem feito, que deve agradar tanto homens quanto mulheres. Soube fugir de clichês e contar uma história de modo simples mas emocionante. Muito melhor que a grande maioria de seinen que vemos por aí, que parecem dar mais valor a seios de fora que a relacionamentos. Se fosse melhor nos quesitos técnicos, seria perfeito. Mas ainda assim se destaca como um belíssimo anime.

Heider Carlos


Nenhum comentário:

Postar um comentário