quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Pokémon, o Filme (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 30/08/2008

Alternativos: Pokémon, the First Movie; Pokémon, o Filme: Mewtwo Contra-Ataca; Pocket Monsters: Mewtwo Strikes Back
Ano: 1998
Diretor: Kunihiko Yuyama
Estúdio: OLM Digital
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 96 min
Gênero: Ação / Aventura / Comédia



Pokemon, o Filme – Mewtwo Contra-Ataca foi o primeiro filme de Pokémon feito. Lançado em 1998, no auge da pokemania, foi um campeão de bilheteria. Dirigido por Kunihiko Yuyama, estreou um padrão de filmes seguido até hoje pelos filmes da série: um curta só com pokémons e que termina com uma óbvia lição de moral no começo, roteiro centrado em um pokémon novo e misterioso (ou mais de um), e um clima mais sério que no anime.

O filme começa com um curta intitulado As Férias de Pikachu. Tentando alimentar Togepi, Pikachu e sua turma acabam despertando a aversão de um grupo de amigos pokemons, e decidem resolver tudo com competições (pokémons só lutam quando comandados pelos treinadores). Como não há muita presença de humanos, quase não há falas entre os pokémons, o que talvez seja o maior charme destes curtas, que fluem com naturalidade e, embora sejam infantis, são divertidos.

O filme em si conta a história de Mewtwo, um pokémon criado com células do lendário Mew, o mais poderoso de todos os Pokemons (na época...). Mewtwo se rebela e cria um torneio pokémon para reunir os mais poderosos treinadores do mundo e desafiá-los – como um treinador, e não como um pokémon! Ash, Misty e Brock acabam se envolvendo na confusão, e sendo levados à ilha onde Mewtwo realizará o torneio.


Há uma enorme diferença entre a versão japonesa e a ocidental deste filme. Na ocidental, Mewtwo se rebela e decide dominar o mundo. Na japonesa, ele se rebela por ter sido criado por humanos, criaturas inferiores, e não por Deus, e decide lutar para mostrar que ele merece estar vivo. Ou seja, a versão japonesa é bem mais lógica e profunda que a americana. Pena que a original nunca tenha sido lançada aqui no Brasil.

Os personagens são os mesmos da série, sem muitas adições. Mewtwo e Mew são dois pokemons que se comportam como humanos. Mewtwo é a alma do filme, com seus problemas e seu clima de anti-herói mas, ainda assim, nada que se destaque ou valha a pena. A presença de Mew tem seu carisma, mas como ele não fala, é apresentado mais como um pokémon fofo que como um personagem especial. Há muitos pokémons que eram inéditos na época do lançamento, o que deixava o filme mais interessante.

Aparecem muitos pokémons poderosos e há muitas lutas neste filme, para a alegria da garotada. Pena que as lutas sejam bem menos estratégicas que as da série de TV.

Graficamente, o filme é bem acabado. A animação parece ser mais velha do que realmente é, por ser chapada e não apresentar muitos recursos mais complexos com animações em 3D, mas os movimentos fluidos compensam este defeito. A qualidade não cai durante o filme, que é bem colorido como de costume.

Em termos de som, há dezenas de efeitos sonoros diferentes, e músicas alegres e empolgantes. Mas nada particularmente impressionante.



Pokémon – O Filme : Mewtwo Contra-Ataca é um filme bem mediano. Embora seja bem melhor que a série, não se destaca nem merece grande atenção em nada. O maniqueísmo gigante afasta esta obra de qualquer pretensa profundidade, restando apenas um filme infantil vazio e sem graça, com final e morais óbvios.

Observação: o filme tem uma continuação, um OVA chamado Mewtwo Returns, lançado no Japão e nos EUA. Em um episódio da série, dá pra entender que Mewtwo resolve largar a Terra e ir viver na Lua para encontrar paz.

Heider Carlos


Nenhum comentário:

Postar um comentário