quarta-feira, 1 de julho de 2015

Your Lie in April (TV)

Alternativos: Shigatsu wa Kimi no Uso, KimiUso
Ano: 2014
Diretor: Kyouhei Ishiguro
Estúdio: A-1 Pictures
País: Japão
Episódios: 22
Duração: 23 min
Gênero: Comédia / Drama / Romance / Psicológico




Me apaixonei por Shigatsu wa Kimi no Uso por três motivos. O primeiro foi a abertura. Assisti graças a uma matéria do Kotaku. A animação e a movimentação dos personagens é ótima. Também mostra que o enfoque musical será grande, com uma personagem tocando piano e outra violino. A música é tão colorida quanto a arte visual. Uma voz feminina, depois uma voz masculina, depois uma segunda voz feminina, mais vozes entram, depois todos cantando junto. É perfeito para um anime que é sobre um grupo de amigos. O estilo mais pop é uma escolha estranha, talvez, para um anime que lide tanto com música clássica. Mas a abertura é impecável.

O segundo motivo pelo qual me apaixonei foi o "character design". Isto é algo bem pessoal, admito. Mas, para mim, Shigatsu wa Kimi no Uso alcança o equilíbrio entre um traço simples e ainda assim expressivo. Tudo sem abrir mão da beleza. O traço não é muito diferente do padrão de animes e mangás, mas é a qualidade que o faz se destacar, nada de muito exótico. E as versões mais deformadas deles são muito engraçadas.

O terceiro motivo pelo qual me apaixonei foram os personagens.

Kosei Arima era uma criança prodígio no piano. Ganhou várias competições no Japão graças a sua precisão. Era treinado por sua mãe, que abusava fortemente dele, espancando-o caso errasse. Quando ela morreu, ficou incapaz de ouvir as notas devido ao trauma, e como resultado, largou o piano.

Tsubaki Sawabe é uma amiga de infância de Kosei e Watari. Ela é ótima com esportes e muito forte. Diz a todos que Kosei é como um irmão menor para ela. E embora seja bem agressiva durante seus treinos, ela é muito tímida em relação a seus sentimentos.

Watari é também um amigo de infância de Tsubaki e Kosei. Ele joga futebol pelo time da escola, e é um mulherengo nato. As garotas caem por ele, e é fácil de entender o porquê. É uma personagem muito legal e divertida, que infelizmente vai desaparecendo no anime com o passar do tempo.

E fechando o grupo, Kaori Miyazoni é uma violinista despreocupada que pede a Tsubaki para apresentá-la a Watari. Ela acaba conhecendo Kosei e decide que ele será seu acompanhante nas apresentações, quer ele queira, quer não. É uma garota alegre e meio impulsiva.


Temos também Hiroko Seto, uma pianista de sucesso que era amiga da mãe de Kousei e se torna instrutora dele. Takeshi Aiza e Emi Igawa, rivais de Kousei que nunca deixaram de praticar. E Nagi Aiza, irmã mais nova de Takeshi e que se torna aluna de Kousei. E embora todos eles sejam bons personagens e tenham algum destaque (em especial os rivais), o centro do anime mesmo são os quatro amigos.

Tsubaki gosta de Kosei, que gosta de Kaori, que gosta de Watari. O que parece um poema de Carlos Drummond de Andrade prende a atenção por um motivo simples: todos os personagens são legais. Ninguém é vilificado só para forçar um casal a ganhar a preferência do público. Tudo bem que o Watari vai tendo cada vez menos aparições, e há um mistério por trás de Kaori que impede que ela tenha seus sentimentos tão abertamente explorados quanto Tsubaki ou Kosei. Mas relacionamentos e triângulos amorosos que não são “Bom versus Mau” me agradam (e têm mais profundidade, creio) muito mais que o contrário. Não digo que os personagens sejam perfeitos e não tenham suas falhas. Eles têm. Só não existe um maniqueísmo forte.

Há uma reviravolta anunciada. Estava assistindo com a minha namorada, e ela pegou o que aconteceria bem no comecinho. Eu teria demorado mais, porque sou mais lerdo :) De qualquer forma, há dicas aqui e ali que ajudam a prever alguns dos acontecimentos futuros, o que é bem legal.

Shigatsu wa Kimi no Uso tem muito drama? Sim, tem. Mas quem não é dramático demais aos 14 anos? Há muitas coisas a vivenciar e a se superar. E alguns personagens passam por traumas que a maioria de nós não precisou de enfrentar nesta idade. De qualquer forma, animes não são conhecidos por um excesso de sutilezas nos sentimentos...

A música é utilizada muitas vezes como modo de se expressar. Provavelmente quem conhecer mais de música clássica vai aproveitar mais. Não posso dizer bem porque sou uma negação no assunto ^^ E os momentos dramáticos são equilibrados por vários momentos muito engraçados.  A comédia me marcou mais que o drama, no final das contas.

Okay, toda a arte do anime merece destaque. Há uma ótima integração entre os personagens tocando e as músicas, o que é um problema enorme em vários animes antigos. Musicalmente o anime é excelente, algo até esperado graças ao enfoque nas apresentações. Algo que me impressionou muito foi a escolha da paleta de cores. É algo mais delicado, com cores mais claras, voltado quase pra aquarela. E é bem característico. Acho que desde os OVAs de Record of Lodoss War eu não reparava tanto em uma paleta de cores. A fusão paleta de cores + trilha sonora me tirou toda a vontade de ler o manga, algo raro.



Shigatsu wa Kimi no Uso é mais um anime a manter o bom nome do bloco Noitamina. É uma pena que alguns personagens não tenham mais tempo, ou que seu ponto de vista não seja mais explorado. E não é um anime muito inovador. Mas é tecnicamente muito bem produzido, e certamente ganharia seu destaque mesmo se tivesse estreado numa temporada com mais pesos pesados do que a de inverno.


Heider Carlos


2 comentários:

  1. Graças a Nodame Cantabile, eu amo musica clássica, e como eles colocaram tudo isso no anime foi algo digno de nota. Eu só discordo de você, na parte que diz que as dicas foram boas...Eu também saquei no começo, graças a pequena grande dica, o que aconteceria em seguida e em volta do que giraria a historia. Acredito que eles poderiam ter segurado um pouco mais essa dica, pois pra mim o que veio após, perdeu um pouco do impacto. Desse ponto podemos considerar a trama clichê, eu já imaginava até o desfecho, e para minha surpresa não foi como eu imaginei...Fiquei de certa forma surpreso com o final, pois não é algo muito visto, mas é exatamente esse final que se sobrepõe aos pequenos erros da obra e a tornam fantástica. É um dos poucos animes que na minha opinião merece um grandioso 10.

    ResponderExcluir
  2. Não acho que eu daria um 10, mas definitivamente gostei. Você viu o OVA com eles criancinhas? É legal, tirando a quase total ausência do Watari.

    SPOILERS

    Eu gosto de surpresas. Tem um anime que vi e que um personagem morre do nada no final para alguém que nem nome tem, de maneira muito brusca. E eu adorei. Não falo qual é por motivos óbvios de spoilers de outra série :p Mas saber que o Kosei perdeu muito e vai perder mais em breve dá uma certa melancolia maior à série. Talvez se as dicas fossem menos escrachadas, hahahaha. Mas eu curti o que fizeram. Será que o mangá é assim também? Animes duram menos. Acompanhar uma série slice of life por uns 3 anos pra ver alguém morrer no final deve ser beeem traumatizante :p

    ResponderExcluir