sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Bleach Movie 2 (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 28/05/2010

Alternativos: Bleach Movie 2 – The Diamond Dust Rebellion
Ano: 2007
Diretor: Noriyuki Abe
Estúdio: Pierrot
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 92 min
Gênero: Ação / Aventura / Shounen



No segundo filme de Bleach, Hitsugaya e seu esquadrão são enviados para escoltar a misteriosa e rara cerimônia do Selo Real, um artefato secreto da família real que, segundo Matsumoto Rangiku, é proibido até mesmo de ser visto e possui poderes igualmente misteriosos. A missão era apenas observar o selo real sendo transportado pelos céus e ter certeza de que chegaria seguro ao seu destino.

Porém, a cerimônia é interrompida e destruída por um ataque à nuvem que transportava o Selo Real, que acaba sendo roubado por um homem mascarado e duas arrankars. Hitsugaya rapidamente tenta controlar a situação com seu esquadrão e acaba sendo ferido profundamente. E o seu inimigo, que acaba fugindo, parece conhecê-lo muito bem. É nesse momento que o capitão do 10o esquadrão resolve abandonar seu posto e parte sozinho em busca da pessoa misteriosa, o que poderá gerar consequências desastrosas.

Neste filme, Hitsugaya, um dos personagens mais destacados da Soul Society, é colocado em primeiro plano. Ele, que sempre foi conhecido pelo seu senso de justiça e responsabilidade (apesar do seu tamanho), é de fato um dos personagens mais queridos do anime. E The Diamond Dust Rebellion chega para alavancá-lo ainda mais.


Como não poderia deixar de ser, Ichigo está bem presente na série, assim como Rukia e Renji. Mais uma vez, os outros humanos foram deixados de lado. Entretanto, mais personagens da Soul Society participaram ativamente, como Ikkaku e Zaraki. Enquanto Hitsugaya, agora distante do seu grupo, tenta resolver as coisas à sua maneira, acabamos vendo mais uma parte do seu passado.

É muito interessante saber o passado dos protagonistas, mesmo não contribuindo para a série em si, nesse caso. Em contrapartida, dessa forma desenvolve-se melhor o personagem em questão e prende o telespectador à história. Certamente a maioria das pessoas que assistem Bleach gostaria de ver mais informações do passado dos personagens. Há uma cena interessante e, de certa forma, dramática, em que Ichigo conversa com Hitsugaya sobre dar valor e atenção aos sentimentos das pessoas que estão ao seu redor, enquanto cenas adicionais do passado de Ichigo também são mostradas. Mais uma contribuição para o caráter de Ichigo.

Dessa vez, ao contrário do primeiro filme, há cenas de lutas mais dinâmicas. O sentimento de ameaça que o inimigo passa é mais intenso, mostrando que, desta vez, o inimigo aparenta ser bem poderoso. Mas são nessas ocasiões que o nível de força do pessoal da Soul Society é colocada em dúvida. Basta comparar o inimigo com alguns arrankars e ver como os capitães lutaram contra eles. E mesmo que o momento do filme tivesse sido antes das lutas contra os arrankars ou mesmo que seja um tempo alternativo, inventado, não há e nem houve treinamentos especiais ou algo do tipo que fizessem os capitães mais fortes contra os arrankars. Além do mais, se situar no tempo de Bleach se tornou algo bem complicado.



The Diamond Dust Rebellion é um filme com mais ação que o primeiro, mas não é melhor em questão de dramaticidade e nem tão cativante. Fornece informações sobre Hitsugaya e se centra nele, não tendo nenhum atrativo realmente novo nem nada de espetacular, sendo mais uma distração para os fãs e mais outra forma de render dinheiro para os produtores. É relativamente bem trabalhado no enredo e a maneira como a sequência das cenas foram colocadas fez com que o filme não se tornasse um tédio, mesmo que, no final, tudo acabe parecendo mais um filler em que tudo acaba bem e fim de papo. Depois todo mundo esquece o filme e volta a acompanhar a série mesmo.


Marcos França


Nenhum comentário:

Postar um comentário