segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Gekiganger 3 (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 28/02/2005

Ano: 1998
Diretor: Yuichiro Oguro
Estúdio: XEBEC
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 30 min
Gênero: Comédia / Mecha / Shounen



"Nossos sonhos clamam pelo amanhã... a paz virá um dia, com essas mãos nós a reclamaremos!"

Essa é parte da música de abertura deste OVA, e por si só já explica bem "qual é" a deste anime.

Se você tem pelo menos 18 anos, é bem possível que uma das lembranças mais preciosas da sua infância era esperar ansiosamente pelas aventuras dos seus heróis favoritos na finada TV Manchete. Jaspion, Changeman, Jiraya, são lembranças de uma época em que o próprio mundo era mais inocente e as coisas eram definidas como "bem ou mal". Na verdade essas séries, muitas vezes, acabam se fundindo com a nossa própria infância.

Reconhecer o sucesso dessas séries não é difícil. Basta ver, por exemplo, a aclamação que cantores como Hironobu Kageyama e Akira Kushida, que cantam musicas-temas dessas séries, recebem em eventos e convenções de anime.

Kia Asamiya, não por acaso, é uma pessoa que captou bem (como poucos, eu diria) esse espírito dos anos 80. Esse a quem me refiro é o mesmo Kia Asamiya que veio a criar uma obra-prima chamada Martian Successor Nadesico. Um dos elementos-chave desse mangá (posteriormente transportado com excelência para a televisão) responde pelo nome "Gekiganger 3!", que é um "anime dentro do anime". Durante os 26 episódios de Martian Sucessor Nadesico, freqüentemente podemos ver Akito ou alguém assistindo a esse anime fictício, e como ele tem importância fundamental para a série.

Mas o que é "Gekiganger 3!", afinal?

Gekiganger é uma grande homenagem a essas séries citadas no começo do texto. A animação é intencionalmente semelhante a que era feita nos anos 70 (algo similar a "Speed Racer" ou "G-Force"), assim como a trilha sonora, que é equivalente à existente nessa época também.

Esses OVAs em especial se dividem em duas partes: a primeira mostra um resumo da série fictícia "Gekiganger 3!" em ordem cronológica, organizando as cenas que foram apresentadas durante Nadesico e, inclusive, explicando algumas cenas do anime (Nadesico) que não fazem muito sentido à primeira vista.


A segunda parte do OVA é um "movie" criado para o cinema, assim como acontece com tantas séries (a própria Martian Successor Nadesico possui um). Entretanto, ambos os OVAs não chegam a possuir 20 minutos de duração cada.

A trama é ridiculamente simples e maniqueísta (se resume à luta do bem contra o mal), mas também pode ser lido de maneira mais romântica, como um verdadeiro tratado sobre a justiça, o amor e a amizade. Uma batalha honrada até a morte, ou dar a vida para proteger seus amigos.

Nos dias de hoje, naturalmente, essa visão simplista das coisas não é algo muito adequado (como faz um certo presidente por aí que clama ser o "bem" lutando contra o "mal"), mas vale ressaltar que Gekiganger é uma homenagem a uma época passada, os ideais que marcaram uma geração.

Tudo começa quando o Doutor (sim, sem nome) descobre numa caverna pintaras deixadas pelo Povo Super-Paleolítico, avisando que um dia a raça dos Kyoakks, banida para outra dimensão, retornaria para dominar a Terra. Esse povo também deixou registrado nas pinturas o modo como a Terra poderia resistir a esse terrível inimigo: construindo o mais poderoso robo gigante de combate jamais imaginado: Gekiganger 3!

Como já foi dito, o primeiro OVA mostra a luta de Ken, Joe, Akira e o poderoso Gekiganger 3 contra o maligno império Kyoakk, mostrando poucas cenas de cada "episódio" (vale ressaltar que Gekiganger é uma anime fictício criada dentro de Nadesico, não existe na verdade uma série Gekiganger 3) até a dramatica batalha final contra o próprio imperador Kyoakk. Quem assistiu Nadesico pode reconhecer as cenas e não deixa de ser uma experiência interessante assisti-las em
ordem.

O segundo OVA, que mostra o "movie" do anime, relata a volta do povo Super-Paleolítico à Terra, povo esse que se denomina como sendo "deuses". Mesmo o próprio Gekiganter 3 não é pareo para esses poderosos seres e, no primeiro confronto, mal consegue escapar. Eu poderia fazer uma lista de filmes, principalmente longa-metragens de animes, que usam esse clichê, mas a lista seria realmente longa. De qualquer forma, clichê aqui é muito mais uma intenção dos criadores do que um defeito devido a propria natureza do anime.

Em uma batalha de pouca esperança, onde prevalece o poder do coração humano (clichê, clichê, clichê!) e inclusive contando com uma ajuda do principe Kyoakk (inimigos juntando força contra um inimigo maior, GRANDE clichê!) os aparentemente imbativeis inimigos são enfrentados. Além desses, muitos outros clichês embalados por uma trilha sonora digna dos grandes heróis dos tempos antigos, com direito inclusive a uma abertura diferente e animação melhorada para o segundo OVA, já que os longas-metragens costumam ter essas caracteristicas mesmo.



De modo geral, Gekiganger 3! não é um anime para ser levado a sério, é apenas um anime dentro do anime que ganhou um OVA. Vale a pena assisti-lo apenas para lembrar-se dos dias em que você também acreditava em lutar pela justiça com uma armadura nada discreta e combater o mal (o mal, no caso, era geralmente uma raça de alienígenas azarados que escolheram o planetinha errado para invadir, he he he). Gekiganger 3! é, antes de tudo, uma grande homenagem, e deve ser visto como tal. Uma grande homenagem àqueles que nos fizeram acreditar em nossa infância e que, para construir um mundo melhor, bastava apenas um sonho.

PS: O OVA nos é apresentado através de uma simpática ida de Akito, Yurika e cia. ao cinema.


Cilon Mello


Nenhum comentário:

Postar um comentário