sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Karakuri no Kimi (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 21/11/2009

Alternativos: Puppet Princess
Ano: 2000
Diretor: Hirotoshi Takaya
Estúdio: TMS Entertainment
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 40 min
Gênero: Drama/Luta/Histórico



O anime conta a história da princesa Rangiku, que após o assassinato de toda sua família por um lorde tirano chamado Karimata, decide buscar vingança, já que possui a ajuda de três dos incríveis bonecos marionetes criados pelo seu pai. Estes bonecos são guerreiros controlados pelas mãos da princesa que, com sua habilidade, consegue fazer com que os ele lutem como guerreiros humanos. Porém, Rangiku não pode fazer isso sozinha, já que ficaria vulnerável aos ataques enquanto controla as marionetes. É por isso que ela contrata o ninja Manajiri, que segue junto a ela em busca da sua vingança.

OVAs que não estão ligados de forma nenhuma a anime algum muitas vezes resultam em algo como Karakuri no Kimi: uma obra desprezada. Não há como retirar ou mesmo desenvolver alguma coisa em animes que duram 40 min. Alguns minutos após o final, provavelmente ninguém se lembrará muito da obra.

Basicamente, o enredo poderia render um pouco mais, pelos menos uns 13 episódios. Dessa forma haveria personagens mais desenvolvidos e sem muita correria. Ainda assim, as razões da Rangiku são bem explicadas e convincentes, a história possui um fundo interessante e revoltante, e o traço, juntamente com a animação, não são ruins, mas poderiam ser melhores. Percebe-se que, pela forma como foi contada a história e pelos acontecimentos em geral, Karakuri no Kimi é uma obra completa. Curta, mas completa.


Isso aparentemente demonstra que os produtores realmente queriam fazer assim. Um anime em que uma menina busca vingança, onde são mostrados os acontecimentos por trás e as razões para tal. Um modo de luta diferente também: guerreiros marionetes. Há também algumas doses de comédia, que infelizmente não se saíram muito bem, mas que diversificam a história e dão um clima mais agradável.

No visual, a obra não tem destaque algum. Traços duros, que expressam a força e o desespero e que possui algumas poucas falhas, alguns gritantes como na parte que Rangiku está no rio e que, de repente, acaba ficando com o mesmo tamanho de Manajiri. A animação também está legal, não se utilizando de muitos artifícios visuais. A batalha final realmente foi uma das mais rápidas já vistas, mas nada muito estranho para um OVA.



No mais, Karakuri no Kimi é uma obra rápida e muito simples, com um enredo de certa forma já batido, mas com um sistema de luta um pouco diferente. Um anime mais banal do que memorável, mas que serve pra ser assistido por qualquer fã de histórias feudais curtas.


Marcos França


Nenhum comentário:

Postar um comentário