segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Wolf Children (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animebook em 07/06/2013

Alternativos: The Wolf Children Ame and Yuki, Ookami Kodomo no Ame to Yuki
Ano: 2012
Diretor: Mamoru Hosoda
Estúdio: Chizu / Madhouse
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 117 min
Gênero: Fantasia / Slice-of-Life



Depois de entregar excelentes filmes como “Summer Wars” e “Toki o Kakeru Shoujo”, Mamoru Hosoda nos presenteia com mais uma obra-prima, consolidando ainda mais a sua fama e talento.

“Ookami Kodomo no Ame to Yuki” conta a história de Hana, uma garota humana comum que se apaixonou por um homem-lobo, se casando com ele e tendo dois filhos. Logo depois do nascimento do segundo filho, o marido de Hana morre e ela é obrigada a cuidar de sua prole sozinha. Como se não bastasse o fato dela ser uma mãe solteira cuidando de duas crianças, elas ainda não são normais, pois herdaram as características sobrenaturais do pai.

O principal plot do anime é a questão da maternidade, usando o fantástico para destacar o sacrifício que uma mãe tem que fazer por seus filhos, principalmente nesse caso em que eles ainda são crianças-lobo e podem estar em perigo apenas por revelarem suas naturezas sobrenaturais.

O mesmo designer responsável pelo visual dos personagens de Evangelion faz um excelente trabalho nesse filme, que é somado às cores utilizadas nos personagens, que geralmente são claras e sem sombras. Em algumas cenas, computação gráfica é utilizada, mas é quase impossível saber quando acontece, de tão bem inseridas que elas estão. Os cenários são magníficos, cheios de detalhes que enfatizam a passagem do tempo e estações do ano.

Mesmo tratando de um assunto sério, o filme não fica chato em nenhum momento, com uma excelente condução de roteiro, cheio de camadas para que todo tipo de público possa se identificar com aqueles personagens e situações, mas não deixando de ser profundo.




Se você está em dúvida se deve assistir esse filme, simplesmente assista e convide qualquer um que tenha paciência de ler legendas com um áudio em japonês para assistir com você, principalmente a sua mãe. Esse era o tipo de filme que deveria ter estreia mundial, mas considerando que as outras obras do mesmo autor nunca chegaram oficialmente no país, várias pessoas não terão oportunidade de ver esse magnifico longa metragem.


Artur Antunes (Ghosturbo)


Nenhum comentário:

Postar um comentário