sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Steins;Gate (TV)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animebook em 27/09/2013

Alternativos: Shutainzu Gēto
Ano: 2011
Diretor: Hiroshi Hamasaki
Estúdio: White Fox
País: Japão
Episódios: 24
Duração: 27 min
Gênero: Mistério / Sci-Fi



Uma das melhores animações que já assisti. Eu poderia começar assim, mas ao invés disto, vou falar sobre uma coisa muito comum em histórias de ficção: Viagem no tempo.

Se existe um tema superutilizado, e até digo, abusado, em todo o gênero de ficção científica, tem que ser viagem no tempo. Tanto é assim que, quando sabemos que o tema vai aparecer, já ficamos com o pé atrás, devido às maneiras tortas e aos furos de enredo que já apareceram nas diversas vezes em que este tema foi utilizado. Vai nos deixar com mais dúvidas do que quando começamos a acompanhar a obra e, no final, vai ser uma bagunça geral. Não com Steins;Gate.

Esta série direcionada para a TV foi magnificamente baseada em um jogo estilo "visual novel" desenvolvido pela empresa 5pb e Nitroplus para o Xbox, que se passa dentro do mesmo universo de Chaos;Head e Robotics;Notes, ambos jogos do mesmo estilo que também se tornaram animações notáveis, cada uma a seu modo.

Este anime é, por falta de palavras, incrível - uma das melhores combinações em estória, personagens e enredo que vi em muito tempo.

Meu gosto para animações tem apenas maturado com o tempo - e procuro atualmente enredos complexos e interessantes, sem muitos artifícios, sem a ação desesperada e tantas vezes batida. Estas coisas têm seu valor, mas no geral, atualmente valorizo aqueles animes que trazem mais do que o feijão com arroz shounen. Se você é como eu, vai se surpreender com Steins;Gate. Sim, a gente ainda tem as cores, as brincadeiras e o humor. Mas o que vale mais é o tema, de natureza séria, intrigante e com temas maduros.


Temos uma estória aqui que entra em território de ficção científica "hard", através do uso muito consciente e bem dosado de... ciência! Particularmente, de viagem no tempo e do que acontece (no universo do anime, caso se mexa com as linhas do tempo).

Verdade que a gente fica esperando um pouco mais das explicações e das correlações com as intromissões que os personagens fazem nas linhas do tempo, mas também é verdade que há uma discussão, ainda que breve, de algumas características da viagem no tempo dentro do universo de Steins;Gate que é muito interessante.

Os personagens também são incríveis - cada um com seu traço, e com sotaques específicos em seu japonês. Começando com o protagonista, todos têm as suas manias - ele é um autodenominado 'cientista louco' (mad scientist!) e anda o tempo inteiro vestido em seu jaleco branco, e inventando aparelhos esdrúxulos supostamente para o aprimoramento da raça humana. E este é o nosso protagonista. Temos ainda o super hacker do grupo, uma neurocientista tsundere, entre muitos outros personagens memoráveis.

Algumas vezes o anime parece perder o ritmo, e isso acontece algumas vezes de forma repetitiva, em partes específicas, mas, como é comum, a partir dos episódios finais tudo é uma correria que pretende juntar as pontas da estória em um todo coeso, e o faz de forma brilhante e satisfatória, cheia de charme e inteligência.



A animação em si mesma é linda. E no final, Steins;Gate se torna um clássico recente.

Não perca a oportunidade de assistir, se você tiver. Este é um ótimo anime, totalmente recomendado.


Rafael Tages


Nenhum comentário:

Postar um comentário