quarta-feira, 5 de abril de 2017

Appleseed: Ex-Machina (Movie)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 04/09/2009 e revisada em 01/2017

Alternativo: Ex-Machina, Appleseed 2: Poseidon Project
Ano: 2007
Diretor: Shinji Aramaki
Estúdio: Micot & Basara
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 104 min
Gênero: Cyberpunk / Ação / Sci-Fi / Mecha



Antes de mais nada deixe-me testar seus conhecimentos matemáticos caro leitor: 2 + 2 = 4 certo? 3 x 5 = 15, correto? Bem, então suponho que você será capaz de resolver essa pequena conta:

(Produção do “mestre da ação” John Woo + conceitos criados pelo gênio Masamune Shirow) + (animação 3D de primeiríssima qualidade + cenas de ação fantásticas – história centralizada na protagonista). Resultado? Appleseed Ex-Machina!

Bem, vamos à sinopse (nesse caso, bem breve, do contrário posso estragar algumas surpresas):

No ano de 2133 d.C, o mundo foi levado a uma era de devastação e de caos. Mais da metade da população da Terra foi dizimada por uma guerra mundial não-nuclear. Seria só uma questão de tempo para o planeta se tornar totalmente inabitável e toda espécie de vida deixar de existir. Seres humanos buscavam suas últimas sementes de esperança. E, como não conseguiram encontrar nenhuma, decidiram criar uma: Olympus.

Nessa recém criada utopia, aqueles feridos em guerra foram recondicionados como ciborgues. E as disputas internacionais foram aplacadas por uma “nova raça” de humanos geneticamente produzidos, os Bioroids. Para assegurar ainda mais esta paz, fora criada a E.S.W.A.T, uma força policial de elite com jurisdição no mundo inteiro.

Embora com toda esta garantia, esse paraíso continua suscetível a serpentes, que querem sua destruição...

A primeira seqüência do filme é uma seqüência típica de, qualquer coisa, do John Woo: uma pomba branca voando em direção a uma igreja. Nessa igreja, somos apresentados (ou reapresentados) a Deunan Knute e Briareos Hecatonchires. Não, eles não vão se casar.

Na verdade, um grupo de ciborgues está mantendo reféns nesta igreja, e coube à E.S.W.A.T fazer a operação de “limpeza do perímetro”. E isso é apenas o início de uma conspiração para a queda da paz, mais uma vez. Em meio a todos os problemas, Deunan terá que se adaptar a um novo parceiro, e Briareos terá que descobrir o que está acontecendo realmente...

O futuro da humanidade, mais uma vez, está nas mão de Deunan. E o que ela fará se, por uma brincadeira do destino, seu inimigo for Briareos?

Não há muito que falar sobre Ex-Machina. O filme pegou tudo que era bom em Appleseed (2004) e melhorou, depois pegou o que atrapalhava e corrigiu.

Sua animação é superior à já fantástica animação de seu antecessor, o roteiro possui ainda mais reviravoltas (e, acreditem, dessa vez nada previsíveis), as cenas de ação são mais numerosas e mais estimulantes... e, graças a Deus, corrigiram o principal defeito de Appleseed: todos os personagens são bem aproveitados dessa vez! O fato de não precisar explicar a história de Deunan ajuda muito, mas ainda assim, é algo a ser comentado.

Os novos personagens introduzidos são tão legais quanto os antigos (Tereus, por exemplo, é tão legal quanto Briareos...) e a história flui com muita facilidade, não possuindo aquelas seqüências chatas que parecem estar lá apenas para enrolar o público. Cada cena, cada minuto, é essencial para a história. E você não sabe o que virá a acontecer, até o último momento você não sabe se alguém vai morrer, se vai ficar vivo, quem atirará em quem e onde... enfim, o suspense é fantástico!

Falar de Deunan como protagonista? Não precisa, se você leu a resenha sobre Appleseed sabe o que penso dela, e para mim, ela só melhorou o que já era!

Temos Briareos e Tereus como personagens muito importantes aqui também, os chamaria até de protagonistas, pois são muito bem desenvolvidos e possuem os “seus momentos” na trama. (Briareos tem até um núcleo próprio!)

Não tenho mais o que falar de Appleseed Ex-Machina, pois posso acabar falando demais e estragar algo quando forem ver. E não estou exagerando quando falo tudo isso, se fosse escrever essa resenha quando tinha acabado de ver o filme, ela seria bem maior e mais parcial. Bem, eu juro que tentei!



Appleseed Ex-Machina é tudo isso que falei e mais um pouco. O que disse sobre Appleseed (2004) eu repito aqui: uma obra-prima, sem sombra de dúvidas, que merece ser visto por quem gosta de uma boa história policial cheia de intrigas, uma animação de primeiríssima qualidade, de boas cenas de ação e, principalmente, de animes e mangas. Mas Ex-Machina vai muito além, diria que qualquer pessoa que goste de cinema comercial, é obrigado a ver. Do contrário, terá perdido um dos melhores filmes de ação de todos os tempos.


Luiz Otávio Gouvêa


Nenhum comentário:

Postar um comentário