quarta-feira, 5 de abril de 2017

Appleseed (OVA)

OBS: Resenha publicada originalmente no Animehaus em 11/08/2009 e revisada em 01/2017

Alternativo: Appleseed; Appleseed (1988)
Ano: 1988
Diretor: Kazuyoshi Katayama
Estúdio: Bandai Visual Studio
País: Japão
Episódios: 1
Duração: 70 min
Gênero: Cyberpunk / Ação / Sci-Fi / Mecha



No ano de 1985, Masamune Shirow, criador do clássico Ghost in the Shell, criou o mangá Appleseed. Durando 4 edições (de 1985 até 1989), Appleseed se tornou um sucesso, e rapidamente a Bandai Visual fez questão de adquirir os direitos para poder fazer uma adaptação animada. E, no ano de 1988, chegava o OVA de Appleseed...

A história de Appleseed se passa depois de uma 3ª Guerra Mundial não-nuclear. Uma empresa, conhecida como General Management Control Office, construiu uma cidade experimental conhecida como Olympus, que é habitada por humanos, ciborgues e bioroids (uma espécie de “clones” geneticamente modificados, com o objetivo de servir a humanidade e administrar Olympus).

Olympus, em teoria, era para ser uma verdadeira utopia, onde não deveria haver conflitos. A paz deveria ser absoluta. Mas, depois de certo tempo, membros da cidade perceberam que esta começou a adquirir características não de uma utopia, mas de uma prisão. Calon Mautholos, um oficial da polícia especial de Olympus, a E.S.W.A.T, é um dos que pensa dessa forma.

A trama começa com um grupo de terroristas mantendo reféns em um prédio. Quando a simples polícia local não pode pará-los, quem eles chamam? A E.S.W.A.T! Nesse ponto somos apresentados a nossos heróis: Deunan Knute e Briareos. A primeira é uma humana, especialista em combates com Landmates (uma espécie de mecha), enquanto que Briareos é um ciborgue.

Desse ponto em diante, a história começa a desenrolar, mostrando uma trama terrorista para destruir Olympus e nos é apresentado o vilão: o ciborgue A. J. Sebastian. Além, claro, dos demais personagens “importantes” do cenário: a inspetora geral Athena Areios, sua assistente Nike, a sempre simpática Hitomi entre outros...

Mais detalhes sobre a história podem estragar as surpresas deste OVA.

Possuindo uma história diferente da obra original de Masamune Shirow (e do movie que seria produzido quase 20 anos depois), Appleseed (OVA) faz apenas algumas “homenagens” à história do mangá, com algumas sequências em determinados pontos. De resto, a única semelhança são alguns personagens (os principais) e algumas locações (ahn... apenas a cidade Olympus na verdade). Até mesmo a personalidade de alguns personagens são diferentes (a própria Deunan é mais simpática neste OVA do que deveria ser).

A trama é boa, como sempre Appleseed é uma excelente história policial, mas o OVA não impressiona em nada, foi feito nos moldes de filmes americanos de polícia dos anos 80, onde nós temos um culpado óbvio e a história se arrasta com os protagonistas tentando para-lo. Basicamente, “isso” é este Appleseed (vc até fica pensando no porque do nome ser Appleseed, já que este assunto não é abordado neste OVA).

Os personagens são muito mal desenvolvidos, você fica sem saber de onde veio a Deunan e o Briareos, qual o relacionamento dos dois, como conheceram a Hitomi, entre tantos outros pontos.

O traço também é meio duvidoso, os personagens são excessivamente “redondos” e muito pouco detalhados, e não pode-se dizer que era estilo da época, pois diversos animes de sua mesma época eram muito mais bem feitos. E acho até injusto isso. O filme de Ghost in the Shell, foi lançado em 1995 e possuía uma qualidade e dedicação muito superior daquela que este OVA de Appleseed recebeu anos antes.

Bem, mas não vamos ser injustos com Appleseed. A história não é ruim, o rumo que algumas coisas tomam é de impressionar. O fato de ser bem divergente da história original acaba nos surpreendendo em determinados pontos (bem, se for para esquentar as coisas, vou adiantar que um personagem muito importante de qualquer Appleseed possui um destino trágico em determinado ponto da animação.).

Outra coisa que deve ser levada em conta é a lição de moral que este OVA nos deixa, o que já é um traço característico do título. Appleseed sempre possui boas lições pra nossas vidas (tanto o mangá quanto os filmes), mas a mensagem contida neste OVA é tão boa quanto, se não melhor, que as contidas nos demais. “Quanto vale a liberdade? Até onde você iria por ela? O que você faria por ela?” São apenas algumas destas questões levantadas.



Este OVA não consegue ser digno do nome que carrega, mas está muito longe de ser ruim. Appleseed sempre é uma boa pedida pra quem procura uma boa história policial. Mesmo que não tenha o “charme”, ele ainda possui uma essência insubstituível.


Luiz Otávio Gouvêa


Nenhum comentário:

Postar um comentário