sábado, 7 de janeiro de 2017

Kekkaishi (TV)

Alternativos: Barrier Master
Ano: 2006
Diretor: Kenji Kodama
Estúdio: Sunrise
País: Japão
Episódios: 52
Duração: 24 min
Gênero: Ação / Comédia / Sobrenatural




Kekkaishi é um anime baseado no mangá escrito pela Yellow Tanabe. O mangá era publicado na Shounen Sunday e acabou recentemente, totalizando 345 capítulos. O anime adapta o mangá quase que 100% fielmente até o capítulo 121: portanto, quem gostar pode continuar o mangá a partir do 122 sem perder nada, já que as pequenas mudanças feitas não influenciam em nada o resto da história.

O anime mostra Sumimura Yoshimori, um jovem de 14 anos que é Kekkaishi sucessor das técnicas da família Sumimura. Um kekkaishi usa barreiras (kekkai) para aprisionar e destruir Ayakashis (monstros do folclore japonês). Por ser o sucessor, Yoshimori é o encarregado de proteger dos ayakashis a terra de Karasumori, que possui o estranho efeito de fortalecer os ayakashis que ficam lá por muito tempo e que, coincidentemente, se localiza exatamente onde fica a escola que Yoshimori freqüenta. Só que Yoshimori não está sozinho nesta tarefa. Ele é acompanhado por Yukimura Tokine, de 16 anos, que é sua vizinha, amiga de infância e a sucessora da família Yukimura de kekkaishis, que disputa com a família Sumimura o título de verdadeira sucessora de Hazama Tokimori, criador das técnicas kekkaishi. Por este motivo, mesmo sendo amigos de infância, e para o desespero de Yoshimori, que é perdidamente apaixonado por Tokine, os dois são rivais. O anime começa mostrando as personagens e o cotidiano destes dois kekkaishis, mas é claro que aparecem ameaças maiores à terra de Karasumori mais para frente. Apesar de não adaptar o mangá todo, o final do anime não é aberto, já que ele resolve a primeira saga do mangá sem cortes.

O anime tem várias personagens, mas falar sobre a maioria deles seria "spoiler", portanto focarei nos principais. Yoshimori é um garoto preguiçoso e teimoso, mas que tem um lado romântico e, como quase todo protagonista shounen, tem um coração de ouro. Por causa do seu trabalho noturno, ele vive dormindo na aula e não tem notas muito boas. Seu hobby é fazer bolos, e seu sonho é fazer bolos deliciosos para Tokine provar. Ele não é um kekkaishi muito técnico, mas compensa isso com energia e resistência enormes. Ele mora com seu pai, um escritor/dono de casa, seu irmão mais novo e seu avô, que vive obrigando Yoshimori a treinar mais e se revoltando quando vê que ele está cozinhando bolos, ao invés de treinar suas técnicas. Tokine é a garota bonita, esperta e responsável. Ela sempre tira onda com o Yoshimori mas, no fundo, respeita seu talento e se importa com seu bem-estar. Tokine tem uma técnica quase perfeita, mas não tem a energia e nem a resistência de Yoshimori. Ela vive com sua mãe e sua avó, que vive às turras com o avô de Yoshimori, já que os dois eram os sucessores antes do Yoshimori e da Tokine e, portanto, rivais.


Quando estão patrulhando Karasumori, Yoshimori e Tokine contam com a ajuda respectivamente de Madarao e Hakubi, dois cães ayakashi que farejam os ayakashis que aparecem. Estes dois são um show à parte, fazendo várias piadas com o Yoshimori e protagonizando cenas engraçadas.

Kekkaishi é um shounen de ação diferente por vários motivos. O primeiro é não fazer como outros shounen modernos e apresentar "trocentas" personagens que depois serão mal aproveitadas. O anime apresenta as personagens assim que são necessárias, e nenhuma personagem de destaque é esquecida pela autora. Além disso, em Kekkaishi não existe toda aquela rivalidade entre heróis dos shounen de ação comum, e a pouca que existe é diluída pelo fato de o Yoshimori ser preguiçoso, não querer ser “o mais forte” e não competir de verdade com a Tokine, já que ele gosta dela. Aliás, essa é uma das diferenças mais importantes de Kekkaishi. Ao contrário da maioria dos shounen de ação, nos quais o romance é detalhe no enredo, os sentimentos de Yoshimori e a correspondência ou não deles por parte da Tokine são boa parte da motivação do herói do anime. Não que o romance avance mais do que o comum, já que a Tokine não sabe dos sentimentos do Yoshimori, mas eu, que já vi muito shounen, não me lembro de outro shounen de ação com esta característica. Por fim, o anime mostra desde o começo que o trabalho de defender Karasumori é perigoso e não te deixa esquecer disso.

As batalhas de Kekkaishi são outro ponto positivo. Como os kekkaishi não soltam raios, bolas de fogo, etc. e, tirando o fato de poderem usar barreiras, serem humanos normais, ou seja, nada de super pulos ou mega socos, as lutas têm uma dose maior de técnica e estratégia. Sem falar que é uma forma de lutar difícil de encontrar em animes e mangás, o que dá um ar de originalidade muito bem vindo ao gênero.

Nos aspectos técnicos, Kekkaishi não decepciona. A trilha sonora é composta, em sua maioria, por músicas orquestradas com ou sem a adição de elementos eletrônicos, uma pitada de instrumentos japoneses e, por mais estranho que pareça, hip hop. Não é excelente, mas cumpre o seu propósito e tem até umas coisas interessantes. Os encerramentos não se destacam, na minha opinião, mas o tema de abertura é divertidinho. A animação serve a seu propósito e o efeito das barreiras, que é feito em CG, é bem combinado com a animação tradicional. A dublagem também é de bom nível.



Apesar de, no fim, Kekkaishi ter muitas características de um shounen de ação comum, o anime tem uma abordagem um pouco diferente, mostrando um estilo de luta pouco usual, um romance mais bem trabalhado ao qual é dada a devida importância, e um grupo de personagens e situações um pouco diferentes do usual. Minha única reclamação é que o anime não tem muitos daqueles clímaces dos shounen de ação e nem muitos momentos “cool” das personagens, que são aqueles momentos que realmente te empolgam.


M4rc0 AFRL


Nenhum comentário:

Postar um comentário