domingo, 21 de outubro de 2018

Carlos Siqueira


Sou um pouco prolixo, então tentarei ser breve. Sempre me interessei muito por linguagens, sou formado em Letras e minha vivência possui três fortes pilares: a música, a literatura e a animação japonesa. Nasci em 1994, os dois primeiros animes que lembro de ter visto são Dragon Ball e Pokémon, ainda antes dos anos 2000. Nesta época, pode parecer estranho, mas eu tinha medo de ver qualquer coisa na TV que tivesse pessoas. Desde criança, para mim, os personagens dos desenhos eram mais amigáveis e confiáveis...

Cresci assistindo a animes, não conheço quase nenhum filme, nunca vi uma série de TV e, para falar a verdade, não tenho muita vontade. Vejo diversos gêneros, o que mais gosto numa obra são histórias impactantes, que trazem críticas e reflexões. Também prezo bastante pela coerência entre o visual e o conteúdo.


Em 2015, criei um blog, o Palavras Aleatórias (que mantenho até hoje), e comecei a escrever sobre os dois primeiros mencionados pilares, depois, sobre animes também. Agora, tenho a oportunidade de estar aqui, no Animehaus, compartilhando algumas de minhas ideias e impressões sobre essa arte que tanto admiro, que é a animação japonesa.

Se quiser conhecer mais sobre o que escrevo ou apenas conversar um pouco, entre em contato:


Blog Palavras Aleatórias: https://palavrasaleatorias09.blogspot.com/
Facebook: https://www.facebook.com/carlos.siqueira.5



TOP 10 
(Apenas os dois primeiros estão na ordem hierárquica)


1. Fullmetal Alchemist Brotherhood

Obra-prima. Obrigatório. Sem mais.


2. Cowboy Bebop

Considero mais difícil para um anime episódico ser genial, mas Cowboy Bebop consegue. Boa história, personagens memoráveis, humor, ação, trama, animação, sonoridade original e excelente, além de inúmeras referências à cultura pop, tudo junto. Memorável.


3. Kino no Tabi

Adaptação de light novel, cada episódio narra uma história, mas cada uma traz muitas reflexões sobre a nossa irracionalidade humana. Primeiro anime que me fez refletir e chorar tanto. Filosófico.


4. Monster

Obra mais séria que já vi, detentora do primeiro ou segundo maior vilão dos animes.  Uma história que, camada sob(re) camada, gira em torno de conflitos éticos, morais e psicológicos, encaixados em contextos impactantes e históricos. Tal como Fullmetal Alchemist, a história é um ciclo muito bem composto. Único.


5. Evangelion

Tudo não é o que parece ser. Nós, telespectadores, em algum momento, podemos pensar que fomos traídos, e realmente o somos, mas também recompensados. Um verdadeiro estudo de personagem e tentativa de aprofundamento na mente humana. (In)Tenso.


6. Hajime no Ippo

Primeiro anime que baixei na vida, ainda com a internet discada, que muita gente nem sabe o que foi. Boxe, ação, comédia, sentimentos, personagens carismáticos que evoluem, com motivações sérias, e que nos fazem evoluir também. Melhor anime de esporte, seguido por Eyeshield 21 (que deveria ser refeito por outro estúdio, para ser melhor ainda). Um clássico.


7. Barakamon

É cômico e leve, parece simples, mas é profundo e poético. Não é à toa que é sobre um calígrafo. Uma pérola.


8. Hunter x Hunter

O shounen que chega mais próximo da qualidade de Fullmetal Alchemist, a história mais complexa e mais completa (tanto que nem acabou ainda e talvez nem acabará... — brincadeira à parte) do criador de Yu Yu Hakusho. Eficácia e fluidez.


9. Baccano

Anime curto, cômico, violento e narrado de uma forma que nunca imaginei antes. Charme único.


10.  A Viagem de Chihiro

Tudo o que o estúdio Ghibli faz merece muita atenção e respeito. A Viagem de Chihiro foi o primeiro filme que vi do estúdio e, na época, não entendi muito bem. Criativo, muito bem animado, metafórico, impactante, belo.


MENÇÕES HONROSAS
(sem ordem hierárquica)

1. Berserk
2. Mononoke
3. Samurai Champloo
4. Steins; Gate
5. Death Note
6. Eyeshield 21
7. Slam Dunk
8. Great Teacher Onizuka
9. Yu Yu Hakusho
10. Dragon Ball




Nenhum comentário:

Postar um comentário